Negócios num minuto  Como é que a despesa com pensões cresce sozinha?

Como é que a despesa com pensões cresce sozinha?

Como é possível que a despesa com pensões dispare em 2018 mesmo sem o Governo tomar qualquer medida? O editor de economia explica-lhes os vários efeitos que explicam a subida dos gastos com pensões em 860 milhões de euros.
A carregar o vídeo ...
Negócios 30 de agosto de 2017 às 17:51



A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas

É o chamado efeito bola de neve promovido por muitos sindicatos e governos eleitoralistas ao longo dos anos.

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Certos portugueses estão a colocar vidas em perigo em Portugal com as suas exigências inusitadas e irrealistas. Pedrógão e Tancos foram o sinal de alarme de que a situação da folha salarial e de pensões está a atingir um ponto de não retorno.

Anónimo Há 3 semanas

É fundamental que as sociedades, por causa das pessoas de todas as idades e por uma questão da mais elementar humanidade, tenham um sistema público de segurança social implementado e sempre em vigor. Esse sistema público de segurança social não pode é chamar-se direcção regional, administração regional, delegação regional, centro hospitalar, repartição de finanças, junta de freguesia, câmara municipal, escola secundária, faculdade, serviços municipalizados de transportes urbanos, sociedade de transportes colectivos, Águas de Portugal, CP, Carris, BdP, Novo Banco ou Caixa Geral de Depósitos. E isto é o que as esquerdas portuguesas, incluindo muitos centristas cata-vento e pseudo-direitolas, não compreendem.

Anónimo Há 3 semanas

Sinais claros do flagelo do excedentarismo anti-mercado e anti-capital. Piores dias virão antes de começar a melhorar.

Anónimo Há 3 semanas

Caro Negócios, convém elucidar o povo deste cantinho à beira mar plantado sobre o facto de cinco dos seis sistemas públicos de pensões do Reino Unido não terem dinheiro para pagar os benefícios que prometeram aos beneficiários ou que os beneficiários prometeram a si mesmos numa atitude que teve tanto de tresloucada como de presunçosa. E no UK as medidas que se impõem começam a ser tomadas... Cá a situação em nada é melhor. E reestruturar o sistema só quando aquele colapsar repentinamente deixando um penoso e desolado rasto de destruição em todos os sectores do Estado, da economia e da sociedade, tal como é hábito em terras lusas. "Five out of six of Britain’s “final salary” pension schemes do not have enough money to pay the pensions promised to workers, according to the latest official analysis of the £1.3 trillion sector." www.telegraph.co.uk/pensions-retirement/financial-planning/why-these-are-the-last-moments-of-britains-final-salary-pensions/

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub