Mercado de Trabalho Como mudou o emprego em 10 gráficos

Como mudou o emprego em 10 gráficos

O terceiro trimestre deste ano colocou finalmente o emprego ao mesmo nível observado no período anterior ao início do programa de ajustamento (segundo trimestre de 2011). Contudo, embora seja semelhante em número, a população empregada apresenta hoje muitas diferenças. Os gráficos seguintes mostram como mudou o mercado de trabalho nacional.
Como mudou o emprego em 10 gráficos
Miguel Baltazar/Negócios
Nuno Aguiar 13 de novembro de 2017 às 15:00



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado surpreso Há 4 dias

Empregos de trampa,que só servem para deitar foguetes

comentários mais recentes
Anónimo Há 4 dias

No gráfico 5, emprego por sectores, podemos verificar que o emprego que aumentou bastante foi o do turismo, curiosamente no gráfico a azul bébé que nem se nota. Todos os outros permanecem mais ou menos iguais com excepção da agricultura em que existe uma acentuada descida.

o GRANDE OLHARAC : o guru do BCP Há 4 dias


150 milhões de lucros em portugal + 135 milhões de lucro no MILENIUM POLACO = 285 MILHÕES de EUROS que corespodem a um edita ACTUAL ( atual não é para o ano ) POR AÇÂO de 0.39 ora de 0.25 até 0.39 é só fazerem as CONTAS

Anónimo Há 4 dias

"Australian Taxation Office axes 4400 jobs in 19 months" (April 9, 2015 http://www.canberratimes.com.au/national/public-service/australian-taxation-office-axes-4400-jobs-in-19-months-20150409-1mhhgq.html)

António Há 4 dias

O sector agrícola perdeu empregos e subiu o dos serviços. Ora sendo assim há menos reformados e activos no sector público. Os agricultores da função pública estão tramados. Já não bastava terem que trabalharem tantas horas semanais (35) como ainda por cima estão na lista dos mais mal pagos.

ver mais comentários
pub