Conjuntura Confiança dos empresários alemães recua em Dezembro

Confiança dos empresários alemães recua em Dezembro

Os empresários alemães estão menos optimistas quanto ao futuro da situação económica do país. Ainda assim, o presidente do Ifo diz que as empresas estão repletas de “espírito festivo”.
Confiança dos empresários alemães recua em Dezembro
Michele Tantussi
Negócios com Reuters 19 de dezembro de 2017 às 09:57

A confiança dos empresários alemães surpreendeu os analistas ao cair em Dezembro, depois de ter atingido máximos históricos no mês anterior, o que pode sinalizar algum abrandamento de actividade num futuro próximo.

 

A conclusão é tirada pelo instituto de investigação económica Ifo, que publicou hoje o seu índice de clima de negócio, com base em inquéritos a sete mil empresas. Depois de ter batido o recorde em Novembro (117,6), em Dezembro o índice recuou para 117,2. Um valor que ficou abaixo das expectativas dos economistas contactados pela Reuters.

 

A agência noticiosa explica que este valor mais baixo do que se esperava é explicado por expectativas mais moderadas para o futuro, embora a avaliação da situação actual esteja até mais optimista.

 

Ainda assim, o índice continua perto de máximo e Clemens Fuest, presidente do Ifo, considera que "as empresas alemãs estão cheias de espírito festivo".

 

Para Jennifer McKeown, do Capital Economics, este recuo do sentimento económico "sugere que nem a incerteza política [na Alemanha] nem a perspectiva de diminuição da compra de activos do BCE penalizaram muito o optimismo sobre 2018".




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub