Zona Euro Confiança dos investidores alemães cai a pique em Agosto

Confiança dos investidores alemães cai a pique em Agosto

A confiança dos investidores alemães, medida pelo instituto ZEW, caiu para 10 pontos, quando em Julho estava nos 17,5 pontos. É o terceiro mês consecutivo de declínio e reflecte os receios dos investidores da maior economia da Zona Euro em torno do fortalecimento do euro.
Confiança dos investidores alemães cai a pique em Agosto
Ana Laranjeiro 22 de agosto de 2017 às 10:48

A confiança dos investidores alemães sofreu um forte abalo neste mês de Agosto. De acordo com os dados publicados esta terça-feira, 22 de Agosto, o índice desenvolvido pelo instituto ZEW Center for European Economic Research, que visa antecipar os desenvolvimentos económicos nos próximos seis meses, caiu para 10 pontos. Este valor contrasta com os 17,5 pontos registados em Junho e com a estimativa dos economistas consultados pela Bloomberg que antecipavam que este índice ficasse nos 15 pontos.

A evolução positiva do euro – desde o início do ano já subiu 11,876% face ao dólar – está a preocupar os investidores germânicos e terá sido o motivo principal para a quebra registada pelo índice, de acordo com a Bloomberg. "A queda significativa do indicador ZEW de sentimento económico reflecte o elevado nervosismo, em relação ao ritmo de crescimento futuro na Alemanha", disse em comunicado Achim Wambach, presidente do ZEW.

"Tanto as exportações alemãs, que ficaram abaixo do esperado, como a ampliação do escândalo no sector automóvel germânico contribuiram para esta situação. No geral, as perspectivas económicas continuam relativamente estáveis a um nível bastante elevado", acrescentou, citado pela Bloomberg.

O banco central da Alemanha revelou ontem que a economia do país está a crescer com muita força no terceiro trimestre, e realça a confiança das empresas e dos consumidores, assim como a evolução das encomendas à indústria. "O crescimento do PIB este ano poderia ser mais forte do que o previsto em Junho", segundo os economistas do banco central.

O Produto Interior Bruto (PIB) da Alemanha cresceu 0,6% no segundo trimestre na comparação com os três meses anteriores, quando tinha aumentado 0,7%. No início de Junho, o Bundesbank previa uma subida do PIB de 1,9% em 2017, ajustado aos efeitos de calendário.


O índice ZEW para as actuais condições na Alemanha, ao contrário do antecipa os próximos seis meses, subiu para 86,7 pontos em Agosto. No mês anterior estava nos 86,4 pontos, segundo a agência de informação.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub