Conjuntura Confiança na Zona Euro em máximos de uma década

Confiança na Zona Euro em máximos de uma década

As apreciações dos consumidores dos 19 países da moeda única terão aumentado em Abril para níveis inéditos desde 2007, anunciou a Comissão Europeia.
Confiança na Zona Euro em máximos de uma década
Paulo Zacarias Gomes 19 de maio de 2017 às 16:20
A confiança dos consumidores na Zona Euro terá atingido em Maio o valor mais elevado numa década, tendo este indicador reforçado o crescimento em relação ao mês anterior à semelhança do que também ocorreu na União Europeia.

De acordo com a Comissão Europeia, que esta sexta-feira, 19 de Maio, divulgou a leitura preliminar, a confiança dos consumidores subiu 0,3 pontos para -3,3 no conjunto dos países da moeda única, um valor semelhante ao registado nos 27 Estados da União Europeia (uma subida de 0,1 pontos).

O valor, para a Zona Euro, ultrapassa assim o máximo verificado no início de 2015, alcançando o valor mais alto desde Julho de 2007. E coincide com o mês em que as eleições em França afastaram o espectro populista e proteccionista protagonizado pela candidata da Frente Nacional, elegendo o centrista Emmanuel Macron para a presidência.

Os dados são conhecidos numa altura em que o desemprego regista mínimos de oito anos eos preços no consumidor têm dado sinais de recuperação, subindo para 1,9% e ficando assim em linha com o mandato de estabilidade de preços do Banco Central Europeu de colocar a inflação num patamar próximo mas inferior a 2%.

Em simultâneo, a economia europeia e da Zona Euro cresceram 0,5% no primeiro trimestre - um valor em linha com o dos três meses anteriores -, com o Velho Continente à espera de eleições na Alemanha, no Reino Unido e do início das negociações para os termos do Brexit.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub