Zona Euro Confirmada aceleração da actividade económica na Zona Euro em Novembro

Confirmada aceleração da actividade económica na Zona Euro em Novembro

Os números divulgados esta terça-feira pela IHS Markit confirmam a aceleração da economia dos países da moeda única ao ritmo mais elevado dos últimos seis anos e meio.
Confirmada aceleração da actividade económica na Zona Euro em Novembro
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 05 de dezembro de 2017 às 10:42
A actividade económica na Zona Euro acelerou em Novembro em relação ao mês anterior, com os dados do índice de gestores de compras (PMI na sigla inglesa) a confirmarem a leitura preliminar de 57,5 conhecida em 23 de Novembro passado, uma subida em relação aos 56 pontos do mês anterior. 

Segundo os dados conhecidos esta terça-feira, 5 de Dezembro, a produção cresceu ao ritmo mais elevado dos últimos seis anos e meio. Há 53 meses consecutivos que o índice mostra a actividade em terreno de expansão, refere o comunicado do IHS Markit.

A produção industrial cresceu, no mês passado ao ritmo mais acelerado em quase sete anos, acrescenta a nota, enquanto a actividade nos serviços - a crescer há 52 meses - teve uma das melhores marcas em seis anos e meio. 

Por países, França (60,3 pontos, melhor que a leitura preliminar e em máximos de 78 meses) e Irlanda (57,7 pontos, máximos de três meses) lideraram em termos de ritmos de expansão, enquanto na Alemanha a leitura final ficou abaixo da primeira estimativa: 57,3 pontos contra 57,6 pontos.

"Os dados do inquérito sugerem que a actividade global de negócios na Zona Euro tem até aqui ficado largamente imune à incerteza política em vários países, nomeadamente Alemanha e Espanha, desafiando uma vez mais as expectativas de que o crescimento possa abrandar enquanto a incerteza conduz a uma maior aversão ao risco na tomada de decisões. Até agora, o fortalecimento do euro não mostra impactos mensuráveis nas exportações," defende Chris Williamson, economista-chefe da IHS Markit.

O mesmo responsável acrescenta que a dúvida reside agora em saber de que forma este crescimento será sustentável e se se materializa uma subida dos preços, antecipando no entanto um início do ano positivo dado o crescimento das encomendas e das contratações, além do optimismo dos investidores.


Como funciona o índice?

O índice compósito PMI é uma média ponderada dos índices de produção no sector manufactureiro e da actividade comercial do sector dos serviços, de acordo com inquéritos realizados pela IHS Markit junto dos empresários. 

No índice de actividade comercial do sector dos serviços, o inquérito questiona se o nível de actividade da empresa está acima, igual ou abaixo ao do mês anterior. 

O índice manufactureiro combina, de forma ponderada, cinco variáveis: novos pedidos, produção, emprego, tempo de entrega dos fornecedores e stocks de compras. 

Já o índice de produção do sector manufactureiro avalia se o nível de produção na empresa é igual, superior ou inferior ao de há um mês.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar