Conjuntura Confirmada aceleração na indústria do Euro em Agosto, Reino Unido supera

Confirmada aceleração na indústria do Euro em Agosto, Reino Unido supera

O índice de gestores de compras regressou em Agosto a máximos de 2011, no que a IHS Markit diz ser um sinal de "subida da actividade fabril no Verão", que deverá impactar positivamente a economia do Euro no terceiro trimestre.
Confirmada aceleração na indústria do Euro em Agosto, Reino Unido supera
Paulo Duarte
Paulo Zacarias Gomes 01 de setembro de 2017 às 09:47
A aceleração da actividade industrial na Zona Euro em Agosto foi confirmada esta sexta-feira, 1 de Setembro, com a maior procura interna e a subida das exportações a sustentarem um crescimento da produção.

É o que conclui o índice de gestores de compras PMI da Markit para o sector industrial, que no mês passado ficou em 57,4 pontos, confirmando a leitura inicial, um valor acima dos 56,6 pontos registados em Julho.

Volta a ser o nível mais elevado para este indicador desde 2011, em máximos de 74 meses. Valores acima dos 50 pontos significam progresso na actividade, enquanto abaixo deste nível significam regressão.

Alemanha, Holanda e Áustria conduziram, segundo a Markit, a tendência de subidas, com as maiores evoluções em termos de produção e novas encomendas. 

No caso da economia germânica, o índice ficou nos 59,3 pontos, ligeiramente abaixo dos 59,4 pontos da primeira leitura.

A indústria britânica surpreendeu, ao ficar nos 56,9 pontos, acima da leitura inicial de 55,3 pontos, acima dos 55 pontos previstos pelos analistas auscultados pela Bloomberg. A fraqueza da libra - posterior à decisão de Brexit, processo que está em negociação com a União Europeia - contribuiu para o maior aumento das encomendas desde Maio. 

"A indústria permanece com boa saúde, apesar da incerteza do Brexit," afirma Rob Dobson, da IHS Markit, citado pela Bloomberg.

Na Grécia o PMI ficou em máximo de 108 meses, nos 52,2 pontos, e Itália no melhor valor em 78 meses. Já Espanha, o principal parceiro económico de Portugal, apesar de ter registado crescimento, viu o índice ficar em mínimos de dois meses.

"A tendência de subida surpreendente da indústria na Zona Euro voltou a ganhar ritmo em Agosto, com uma subida da actividade fabril no Verão, sugerindo que o aumento na produção de bens vai sustentar uma nova leitura forte do PIB no terceiro trimestre," considera Chris Williamson, economista-chefe da IHS Markit.

(Notícia actualizada às 10:04 com dados do Reino Unido)



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub