Economia Conheça os futuros escalões do IRS

Conheça os futuros escalões do IRS

A nova tabela de IRS dá conta de um forte agravamento fiscal para as famílias no próximo ano.
Elisabete Miranda 11 de outubro de 2012 às 19:13
A versão preliminar da proposta de Orçamento do Estado para 2013 a que o Negócios teve acesso mostra que tudo se agrava: limites de escalões e taxas marginais e médias.

Tal como tinha sido avançado pelo Negócios na semana passada, o último escalão, com uma taxa marginal máxima de IRS de 48%, baixa dos actuais 153.300 euros para os 80.000 euros. A este último escalão de rendimento acresce uma taxa de 2,5%.

Haverá ainda uma sobretaxa de IRS equivalente a 4% do rendimento colectável que exceda o salário mínimo.

Todo o IRS será cobrado mensalmente, através das taxas de retenção na fonte.




Nova tabela
Rendimento colectável
Taxa normal
Taxa média
Até 7000 14,5% 14,5%
de mais de 7000 até 20000 28,5% 23,6%
de mais de 20000 até 40000 37% 30,3%
de mais de 40000 até 80000 45% 37,65%
Superior a 80000 48% -



Escalões actualmente em vigor
Rendimento Colectável
taxa normal taxa média
Até 4 898 11,50% 11,50%
De mais de 4 898 até 7 410 14% 12,35%
De mais de 7 410 até 18 375 24,50% 19,60%
De mais de 18 375 até 42 259 35,50% 28,59%
De mais de 42 259 até 61 244 38% 31,50%
De mais de 61 244 até 66 045 41,50% 32,23%
De mais de 66 045 até 153 300 43,50% 38,65%
Superior a 153 300 46,50% -




A sua opinião125
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado NoMeansNo 12.10.2012

The Time Is Now
O pessoal quer emigrar?...
Que povo cobarde é este?
Se alguém está mal, é esta corja de ladrões... Eles é que devem ir embora.
A solução não é fugir ao problema, desistir e emigrar. A solução é lutar.
Ir para a rua as vezes que for preciso. Protestar, fazer barulho, utilizar a resistência passiva. Protestar até que o governo se demita ou seja demitido.
Agora desistir é deixá-los ganhar. É incentivar e encorajar este ou um próximo governo a fazer o mesmo ou pior. E isso não pode acontecer. Se isto terminar aqui, um próximo governo já saberá o que lhe pode acontecer.
Os governos fazem aquilo que nós lhes permitimos fazer. Está na hora mudar o caminho que este país seguiu até aqui. Está na hora de provar que o POVO UNIDO jamais será vencido...

comentários mais recentes
Anónimo 25.10.2012

eu sou reformado por doença não porque eu quisesse,sempre fiz os descontos que era obrigado durante 35 anos,nunca falhei com as minhas obrigações contributivas,houve alguem que enterrou portugal,já tenho uma reforma de vergonha e ainda agora vou ter que descontar mais,não é justo pois passei uma vida inteira a trabalhar,simplesmente vegonhoso

Anónimo 25.10.2012

Politicos e poderes económicos andam há muito de braços dados. Único objectivo desta corja de corruptos é empobrecer os povos, conseguindo deste modo um exército de desempregados e o enchimento dos cofres destes mesmos poderes. Os politicos não representam jamais o povo português.

Abaixo com esta gente

Luís 24.10.2012

BEM FEITO, VOTARAM NELES!!!

Victor Lourenço 15.10.2012

Quando se conduz não se deve beber.
Quando se elaboram orçamentos é proibitivo beber custe o que custar, porque assim seria mais provável respeitar a carteira do alheio!

ver mais comentários
pub