Economia Conselho de Estado analisou desafios europeus e formulou voto de pesar pelos fogos

Conselho de Estado analisou desafios europeus e formulou voto de pesar pelos fogos

O Conselho de Estado analisou esta segunda-feira com o presidente da Comissão Europeia "a situação, perspectivas e desafios" que se colocam no plano europeu e formulou um voto de pesar pelas vítimas dos incêndios deste mês.
Conselho de Estado analisou desafios europeus e formulou voto de pesar pelos fogos
Cofina Media
Lusa 30 de outubro de 2017 às 22:44

O Conselho de Estado "formulou um voto de profundo pesar pelos trágicos incêndios de 15 e 16 de Outubro, evocando respeitosamente as vítimas e suas famílias e manifestando a sua solidariedade às populações afectadas", e "analisou a situação, perspectivas e desafios da União Europeia", lê-se no documento.

 

A informação consta de uma nota informativa distribuída aos jornalistas no Palácio de Belém, em Lisboa, no final da reunião do órgão político de consulta do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que durou quatro horas, entre as 16:45 e as 20:45.

 

Segundo a nota, que não refere quaisquer conclusões, Marcelo Rebelo de Sousa "convidou o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, para apresentar ao Conselho de Estado uma exposição introdutória", e de seguida houve "intervenções dos senhores conselheiros de Estado".

 

Desde que iniciou funções, em 9 de Março do ano passado, o actual Presidente da República imprimiu ritmo trimestral às reuniões do Conselho de Estado. Em menos de dois anos, esta foi a sétima reunião convocada por Marcelo Rebelo de Sousa.

 

Nos 10 anos de mandato do seu antecessor, Cavaco Silva, este órgão de consulta presidencial tinha-se reunido, no total, 12 vezes.

 

O actual chefe de Estado inovou também ao convidar personalidades estrangeiras para participarem nas reuniões do órgão político de consulta presidencial.

 

Antes de Juncker, Marcelo Rebelo de Sousa convidou o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, para a reunião de 7 de Abril de 2016, e o director-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), o diplomata brasileiro Roberto Azevêdo, para a reunião de 31 de Março deste ano.

 

Presidido pelo chefe de Estado, o Conselho de Estado é composto por presidente da Assembleia da República, primeiro-ministro, presidente do Tribunal Constitucional, Provedor de Justiça, pelos presidentes dos governos regionais e pelos antigos Presidentes da República.

 

Integra, ainda, cinco cidadãos designados pelo Presidente da República, pelo período correspondente à duração do seu mandato, e cinco eleitos pela Assembleia da República, de harmonia com o princípio da representação proporcional, pelo período correspondente à duração da legislatura.

 

As anteriores reuniões realizaram-se nos dias 4 de Abril, 11 de Julho, 29 de Setembro e 20 de Dezembro de 2016, em 31 de Março e em 21 de Julho deste ano.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub