Economia Conselho de Estado saúda eleição de Guterres em "contexto de incerteza" global

Conselho de Estado saúda eleição de Guterres em "contexto de incerteza" global

O Conselho de Estado manifestou esta terça-feira "o júbilo e o orgulho nacional" pela eleição de António Guterres como secretário-geral das Nações Unidas e considerou que o seu mandato vai ocorrer num "contexto de incerteza" global, "muito complexo e exigente".
Conselho de Estado saúda eleição de Guterres em "contexto de incerteza" global
Reuters
Lusa 20 de dezembro de 2016 às 21:33

O Conselho de Estado "analisou o futuro da Europa, num contexto de incerteza e desafios para a própria Europa e para o mundo", e "manifestou ao senhor engenheiro António Guterres o júbilo e o orgulho nacional pela sua eleição, por aclamação, como secretário-geral das Nações Unidas", lê-se na nota divulgada aos jornalistas no Palácio de Belém, em Lisboa, no final de uma reunião do Conselho de Estado que durou cerca de cinco horas e meia, entre as 15:15 e as 20:45.

O Conselho de Estado considera que o mandato de Guterres à frente das Nações Unidas "irá ocorrer num contexto internacional muito complexo e exigente, reconhecendo o enorme contributo que pode dar no desempenho do alto cargo pelas suas elevadas qualidades intelectuais e humanas e pelo profundo empenho que sempre coloca nas missões que abraça".

 

A anterior reunião do Conselho de Estado, órgão político de consulta presidencial, realizou-se em 29 de Setembro, na altura ainda com António Guterres como conselheiro de Estado, dias antes da sua eleição para o cargo de secretário-geral das Nações Unidas, que aconteceu em 13 de Outubro.

 

Na altura, o Conselho de Estado saudou a candidatura do antigo primeiro-ministro, considerando que era, "a todos os títulos, uma candidatura exemplar" e salientando que cumpriu "todas as etapas do processo".

 

Após ser eleito secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres renunciou ao seu mandato no Conselho de Estado, por incompatibilidade com as suas novas funções, que vai assumir em 1 de Janeiro.

 

O neurocientista António Damásio, indicado pelo Presidente da República no final de Outubro para substituir Guterres, ainda não tomou posse como conselheiro de Estado e não esteve presente nesta reunião.

 

A reunião de hoje decorreu também sem a presença dos antigos presidentes da República Mário Soares, que está internado no Hospital da Cruz Vermelha, e António Ramalho Eanes, ausente por motivos de saúde.

 

Esta foi a quarta reunião do Conselho de Estado desde que Marcelo Rebelo de Sousa é Presidente da República e teve como tema, uma vez mais, a situação da Europa e a conjuntura internacional, que já tinha estado na agenda das anteriores reuniões.

 

Desde que iniciou funções como Presidente da República, em 9 de Março, Marcelo Rebelo de Sousa imprimiu ritmo trimestral às reuniões do Conselho de Estado - que nos dez anos de mandato do anterior Presidente, Cavaco Silva, se reuniu, no total, 12 vezes. 


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 20.12.2016

Como estamos em mare de passarinhos,resta-me acrescentar:maldito cesto de galinhas de feira.

pub