Mundo Conselho de Segurança da ONU condena lançamento de missil da Coreia do Norte

Conselho de Segurança da ONU condena lançamento de missil da Coreia do Norte

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou esta segunda-feira o último lançamento de um míssil feito pela Coreia do Norte no domingo e pediu sanções ao "comportamento altamente desestabilizador" de Pyongyang.
Conselho de Segurança da ONU condena lançamento de missil da Coreia do Norte
Lusa 16 de maio de 2017 às 00:59

Numa declaração unânime, apoiada inclusivamente pela China, aliada da Coreia do Norte, o Conselho pede a Pyongyang que mostre de imediato o seu "empenho sincero na desnuclearização através de acções concretas".

 

A declaração surge um dia depois de o regime da Coreia do Norte ter feito um teste de míssil balístico descrito pelo regime comunista como sendo "capaz de transportar uma grande e poderosa ogiva nuclear".

 

Os 15 membros do Conselho também pediram a Pyongyang para não fazer novos testes de mísseis nucleares e balísticos.

 

A adopção da declaração, proposta por Washington, acontece na véspera de uma reunião do Conselho à porta fechada, novamente pedida pelos Estados Unidos e pelo Japão, para discutir a questão.

 

A Coreia do Norte, que tem como objectivo lançar um ataque nuclear em solo norte-americano, já é alvo de numerosas sanções do Conselho de Segurança da ONU.

 

Na declaração, o Conselho compromete-se a por em prática as medidas impostas contra a Coreia do Norte e apela "firmemente" a outros países para fazerem o mesmo.

 

E expressa a "profunda preocupação " com o comportamento "altamente desestabilizador, e a atitude de desafio flagrante e provocante" de Pyongyang no que diz respeito ao Conselho de Segurança.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub