Mundo Conselho de Segurança da ONU impõe novas sanções à Coreia do Norte

Conselho de Segurança da ONU impõe novas sanções à Coreia do Norte

O Conselho de Segurança da ONU impôs esta sexta-feira, por unanimidade, novas sanções à Coreia do Norte em resposta ao ensaio de um míssil balístico intercontinental no final de Novembro e que poderá atingir território dos Estados Unidos.
Conselho de Segurança da ONU impõe novas sanções à Coreia do Norte
Negócios com Lusa 22 de dezembro de 2017 às 20:21

Os 15 Estados-membros do Conselho de Segurança aprovaram por unanimidade uma resolução proposta pelos Estados Unidos, que endurece as amplas sanções internacionais contra o regime de Kim Jong-un (na foto).

 

As novas sanções incluem sérias restrições ao envio de produtos petrolíferos para Pyongyang e a repatriação dos norte-coreanos que trabalham no estrangeiro e cujos rendimentos beneficiam o Governo do país.

Mais concretamente, a resolução hoje aprovada visa banir perto de 90% das exportações de produtos de petróleo refinado para a Coreia do Norte, limitando-as a 500.000 barris por ano, e – naquilo que os diplomatas citados pela Reuters chamaram de alteração de último minuto – exige a repatrição [num prazo de 24 meses, em vez dos 12 inicialmente propostos] dos norte-coreanos que trabalham fora do país e que geram receitas para Pyongyang.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

A Coreia é o cavalo de Troia da CHINA não vejo qualquer dano com esta resolução .A china anulará no terreno os efeitos desta posição.Esta atitude da ONU será para tentar fazer pazes com Trump?Chega tarde vai sofrer series consequências após censura sobre Jerusalém.O guito foi-se.

pub