Europa Constâncio defende aumentos salariais mais elevados

Constâncio defende aumentos salariais mais elevados

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, defendeu hoje que é necessário que se produzam "aumentos salariais mais elevados" para normalizar a inflação, numa altura em que a economia está mais forte.
Constâncio defende aumentos salariais mais elevados
Bruno Simão/Negócios
Lusa 22 de setembro de 2017 às 17:31

Em conferência de imprensa, na sede do BCE, em Frankfurt, Constâncio, citado pela agência Efe, disse que ainda é necessária uma política monetária muito expansiva para que suba a inflação subjacente, que desconta os elementos mais voláteis como a energia e os alimentos, e que apoie a taxa de inflação a médio prazo.

 

O BCE tem como objectivo uma taxa de inflação próxima de 2%, mas actualmente a inflação na zona euro está em 1,5%.

 

Segundo o BCE, a inflação na zona euro pode ficar em 0,9% no primeiro trimestre de 2018, de acordo com um artigo do seu último relatório económico, dedicado à evolução dos preços.

 

A instituição liderada por Mario Draghi tem aplicado fortes estímulos monetários, com taxas de juro muito baixas, cobrando aos bancos por excessos nas suas reservas e comprando grandes quantidades de dívida pública e privada, para impulsionar a economia da zona euro e para que a inflação suba.

 

Draghi anunciou após a última reunião de política monetária do BCE que em Outubro a instituição vai discutir se reduz esses estímulos.

 




pub