Construção Construção cresce ao ritmo mais célere em mais de 11 anos

Construção cresce ao ritmo mais célere em mais de 11 anos

O sector da construção acelerou, crescendo 2,6% em Outubro. Este é o ritmo mais rápido desde que há dados (Março de 2006).
Construção cresce ao ritmo mais célere em mais de 11 anos
Krisztian Bocsi / Bloomberg
Sara Antunes 12 de dezembro de 2017 às 12:21

A produção na construção aumentou 2,6% em Outubro, quando comparado com o mesmo período do ano passado, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Este é o ritmo mais rápido de crescimento desde pelo menos Março de 2006, último mês em que há dados.

 

A contribuir para este crescimento estiveram os dois segmentos: construção de edifícios e engenharia civil. A construção de edifícios foi aquela em que se registou maior aceleração, passando de um aumento de 0,9% para 1,2%, entre Setembro e Outubro. Mas continua a ser a engenharia civil que maior crescimento regista (4,8%), ainda que se tenha verificado um ligeiro abrandamento (4,9% em Setembro).

 

E a contratação no sector está a acompanhar as necessidades de produção. O índice de emprego aumentou 2,7% em Outubro, o que corresponde ao ritmo mais acentuado desde que há dados, neste caso, desde Janeiro de 2006.

 

Já no caso das remunerações, o aumento foi de 4,1% no período em análise, o que representa o maior crescimento em nove anos.

 

O sector da construção continua assim a recuperar de anos de quebras consecutivas, num período marcado por uma crise financeira que assolou a generalidade das economias mundiais e que se transformou numa crise de dívida e numa crise de imobiliário. E Portugal não escapou a este contexto.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
sa Há 1 semana

TEIXEIRA DUARTE vai subir e bem , aguardem ...