Cultura Consumo de eventos culturais aumenta 17,8% em 2015

Consumo de eventos culturais aumenta 17,8% em 2015

O ano de 2015 ficou marcado por um aumento significativo no número de espectadores e visitantes a espectáculos, sessões de cinema e museus. O turismo ajudou.
Consumo de eventos culturais aumenta 17,8% em 2015
Bloomberg
Rui Peres Jorge 13 de dezembro de 2016 às 13:15

O número de espectadores e visitantes a espectáculos ao vivo, sessões de cinema e museus ultrapassou os 40 milhões em 2015, subindo 17,8% face a 2014, avançou o INE no retrato estatístico do sector cultural publicado esta terça-feira, 13 de Dezembro.


De acordo com os dados revelados pelo instituto de estatística, "o número de visitantes dos museus foi 13,7 milhões em 2015, mais 1,9 milhões do que no ano anterior [+ 16,3%]", para o que contribuiu um aumento significativo do número de visitantes estrangeiros que "atingiu 5,3 milhões, aproximadamente mais um milhão do que em 2014".


No cinema registou-se o aumento mais expressivo no número de espectadores, 20,5% face a 2014, beneficiando em parte de sucessos de bilheteira dos filmes mais vistos nas salas nacionais.

"O número de espectadores de cinema foi 14,6 milhões e as receitas de bilheteira 75 milhões de euros, representando acréscimos de cerca de 20% face a 2014", escreve o INE, que detalha que os três filmes mais vistos de 2015 ("Mínimos", "Velocidade Furiosa" e "Pátio das Cantigas") totalizaram 2,4 milhões de espectadores e 12,3 milhões de euros de receitas de bilheteira. Os valores comparam com 954 mil espectadores em 2014 e 3,5 milhões de euros de receitas de bilheteira nos três filmes mais vistos de 2014.

O INE dá ainda conta de um aumento no número de espectadores nos espectáculos ao vivo de 16,4%, para 12,5 milhões, o que no entanto gerou menos receitas do que em 2014. "Nos espectáculos ao vivo registaram-se 12,5 milhões de espectadores/as e receitas no valor de 59,6 milhões de euros, significando um acréscimo de 16,4% no número de espectadores/as e uma diminuição de 15,4% nas receitas de bilheteira em relação ao ano anterior", detalha o INE.

Em conjunto, cinema e espectáculos ao vivo geraram receitas de 134,6 milhões de euros em 2015, mais 1,2% do que em 2014. O INE não publicou dados para receitas dos museus, sendo que um terço das entradas foram gratuitas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub