Zona Euro Consumo leva PIB da Alemanha a crescer 0,6% no segundo trimestre

Consumo leva PIB da Alemanha a crescer 0,6% no segundo trimestre

O produto interno bruto da Alemanha avançou 0,6% no trimestre que terminou em Junho. A última leitura indica que o consumo das famílias e do governo foi o motor deste crescimento.
Consumo leva PIB da Alemanha a crescer 0,6% no segundo trimestre
Reuters
Ana Laranjeiro 25 de agosto de 2017 às 08:51

A economia da Alemanha, a maior da Zona Euro, cresceu 0,6% no segundo trimestre deste ano face aos três meses anteriores, indica a leitura final, publicada esta sexta-feira. Este valor confirma a estimativa publicada a 15 de Agosto, de acordo com a Bloomberg.

O consumo privado e do governo foram os motores do crescimento do produto interno bruto (PIB) da Alemanha. Os gastos das famílias aumentaram 0,8% de Março a Junho, enquanto o consumo público alemão subiu 0,6%. As exportações, que são um das fortes componentes da economia germânica, avançaram 0,7% no segundo trimestre.


O fortalecimento da economia liderada por Angela Merkel, impulsionado pelo desemprego que está em mínimos, está a ajudar à recuperação económica da Zona Euro. Esta recuperação permite ao Banco Central Europeu começar a pensar em aliviar o seu programa de compra de activos. No próximo dia 7, a autoridade monetária da área do euro reúne-se e em cima da mesa deverá estar o rumo que este programa deverá tomar, avança a agência de informação.


O crescimento económico da maior economia da área da moeda única deverá continuar a crescer. Nos últimos dias, o banco central da Alemanha, o Bundesbank, assinalou que a economia do país está a crescer com muita força no terceiro trimestre, e realça a confiança das empresas e dos consumidores, assim como a evolução das encomendas à indústria.

No boletim mensal divulgado a 21 de Agosto, o Bundesbank refere que o crescimento da economia alemã acelerou este ano porque a economia exterior melhorou. "O crescimento do PIB este ano poderia ser mais forte do que o previsto em Junho", segundo os economistas do banco central.

No início de Junho, o Bundesbank previa uma subida do PIB de 1,9% em 2017, ajustado aos efeitos de calendário.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Luis Miguel Há 4 semanas

Até tu Alemanha!! Depois de Espanha até os pesados germânicos conseguem uma performance melhor que o "exemplo" Portugal com os seus +0.2%

Anónimo Há 4 semanas

eheheheh 0,6% de crescimento! É isto que se consegue com BILIÕES DE EUROS injectados nos bancos e mercados bolsistas?

Anónimo Há 4 semanas

Mau é crescimento com base SÓ no Consumo, e muito mau mesmo é crescimento com consumo via divida.

Por isso Portugal já vai em 800 mil milhoes em divida....

Anónimo Há 4 semanas

Como já alguém disse .... crescimento com base no consumo é mau .... muito mau ... !! :-)

pub
pub
pub
pub