Impostos Contribuintes passam a ser considerados notificados 5 dias após chegada ao email

Contribuintes passam a ser considerados notificados 5 dias após chegada ao email

O Fisco está a enviar e-mails aos contribuintes recordando que foram feitas alterações no regime de notificações electrónicas pela Via CTT previsto no Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), em especial no que respeita ao momento em que o contribuinte se considera notificado.
Contribuintes passam a ser considerados notificados 5 dias após chegada ao email
Cátia Barbosa/Negócios
Lusa 26 de setembro de 2017 às 17:41

Os contribuintes que activaram notificações electrónicas pela Via CTT são considerados notificados cinco dias após a chegada da informação à caixa postal electrónica, "independentemente da data do acesso" pelo contribuinte, avisa a Autoridade Tributária (AT).

 

O Fisco está a enviar e-mails aos contribuintes recordando que foram feitas alterações no regime de notificações electrónicas pela Via CTT previsto no Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), em especial no que respeita ao momento em que o contribuinte se considera notificado.

 

Em causa está o decreto-lei n.º 93/2017, de 01 agosto, que entrou em vigor em 01 de julho, e cria o serviço público de notificações electrónicas associado à morada única digital, no âmbito do programa SIMPLEX+.

 

Com essas alterações, clarifica a AT, "as notificações efectuadas para a caixa postal electrónica (CPE) consideram-se feitas no quinto dia posterior ao registo de disponibilização na caixa postal electrónica da pessoa a notificar, independentemente da data do acesso".

 

Até à entrada em vigor deste decreto-lei, as notificações efectuadas por transmissão electrónica de dados consideravam-se feitas no momento em que o destinatário acedesse à caixa postal electrónica.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 30.09.2017

Se não tiver Internet para aceder aos E_mails? Só manhosos. Carrega Costa que isto de comprar votos e pagar ordenado a boys fica muito caro.

pertinaz 26.09.2017

A ESCUMALHA NÃO BRINCA QUANDO SE TRATA DE ESMIFRAR O CONTRIBUINTE...!!!

Para o Anónimo anterior 26.09.2017

A função de um micro-empresário é estar distraido a seu proprio custo e pagar os impostos a horas

Anónimo 26.09.2017

Ou seja, o micro empresário não pode ser internado no hospital ou ir de férias....
Porreiro, pá!

pub