IRS Contribuintes receberam uma média de 997 de euros nos reembolsos de IRS
IRS

Contribuintes receberam uma média de 997 de euros nos reembolsos de IRS

As 2,6 milhões de declarações que deram origem a reembolso demoraram 23 dias, em média, a ser liquidadas. Uma melhoria face à campanha anterior. O valor reembolsado foi maior. O cobrado também.
Contribuintes receberam uma média de 997 de euros nos reembolsos de IRS
Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro 08 de setembro de 2017 às 13:49

O reembolso médio recebido este ano na entrega do IRS, relativo aos rendimentos do ano passado, foi de 997 euros. Este é um dos números revelados pelo Ministério das Finanças no âmbito do balanço da campanha de IRS de 2016.

 

"Do total de declarações, 2,6 milhões deram a origem a reembolso, correspondendo a um montante global de 2,56 mil milhões de euros", assinala o comunicado emitido esta sexta-feira, 8 de Setembro.

 

Foram reembolsados mais 159 milhões de euros do que no ano anterior, sendo que o número de declarações que geraram reembolso é praticamente idêntico ao do ano passado.

 

No sentido inverso, das declarações entregues, houve 829 mil documentos que resultaram em notas de cobrança, num valor global de 1,38 mil milhões, um avanço de 182 milhões face à campanha de 2015. Neste caso, e embora os números facultados pelo gabinete de Mário Centeno (na foto) sejam arredondados, o pagamento médio situou-se à volta de 1,6 milhões de euros.

 

Houve ainda 1,77 milhões de declarações que não deram lugar nem a reembolso nem a nota de cobrança. Ao todo, "até 31 de Agosto, foram processadas 5.161.700 declarações de IRS, mais 162 mil que em igual período do ano passado".

 

Quando, em 2016, foi feito o balanço da campanha do imposto no ano anterior, estavam, no final de Agosto, liquidadas 99,7% das declarações. Este ano, o Ministério das Finanças não revela esta percentagem, dizendo apenas que "o número de declarações liquidadas em cada escalão registou um aumento, excepto no primeiro escalão, em que se verificou uma redução das declarações submetidas e liquidadas". 

 

Prazo de reembolso recuou

 

No comunicado, o gabinete comandado por Mário Centeno – e que tem Álvaro Mendonça Mendes como secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, após a saída de Fernando Rocha Andrade – dá ênfase ao prazo médio de reembolso das declarações, justificando a possibilidade de IRS automático, que "abrangeu mais de 806 mil contribuintes", como dando ajuda à sua redução. Aliás, o Governo diz que no próximo ano espera alargar a possibilidade de IRS automático. 

  

"O IRS 2016 registou um prazo médio de reembolso de 23 dias, sendo que no caso particular do IRS Automático o prazo médio registado foi de apenas 12 dias", diz. O mesmo comunicado compara este número com o prazo médio de 36 dias do ano anterior. Ainda assim, o comunicado do Ministério das Finanças da campanha de 2015 falava num tempo médio de pagamento de reembolso de 48,5 dias. O critério de cálculo alterou-se. 

"O comunicado do ano passado tem o prazo médio de recebimento na conta, sendo que neste utilizámos o prazo médio de emissão pela Autoridade Tributária", responderam as Finanças, após um pedido de esclarecimento feito pelo Negócios. 


Este foi o primeiro ano em que houve um prazo único para a entrega de declarações, independentemente da origem dos rendimentos. Nos anos anteriores, havia dois prazos diferentes. 

De qualquer forma, a aceleração dos reembolsos fez com que Maio, e não Julho (como tinha ocorrido em 2015), fosse o mês em que se concentrasse o maior montante de reembolsos. 



(Notícia actualizada às 16:37 após esclarecimentos pedidos pelo Negócios ao Ministério das Finanças)




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
anonimo Há 2 semanas

Eu não faço parte da lista, pois paguei, os meus filhos receberam muito menos, por isso alguém recebeu muito.Eu não consigo perceber que pessoas conhecidas, com ordenados maiores, com as mesmas despesas , recebem sempre e muito.

General Ciresp Há 2 semanas

Isto prova 2 INOCENCIAS com fim feliz para a gerigonca q nao para de subir nas intencoes de voto a custa do palerma ceguinho.A inocencia do cativeiro mimico aritmetico q lhe fugiu a boca para a verdade(esta a dar o q roubou).E o ceguinho q e roubado pela gerigonca e nao da pelo desfalque.Eleicoes ai

Menoli Há 2 semanas

Contribuintes receberam uma média de 997 de euros nos reembolsos de IRS
QUE RICA NOTÍCIA
Por que não dizem que receberam esse valor a mais? Até parece que o Centeio é um amigo do povo e lhe ofereceu esse valor.
Digam que esse valor foi acumulando indevidamente e a favor do governo desde Janeiro de 2016, aumentando todos os meses.
Notícia só para quem não percebe nada disto.

Mr.Tuga Há 2 semanas

Incluindo claro os que pagaram ZERO....

pub
pub
pub
pub