Mundo Coreia do Norte ridiculariza "ladrar" de Trump. Seul envia ajuda humanitária para Pyongyang

Coreia do Norte ridiculariza "ladrar" de Trump. Seul envia ajuda humanitária para Pyongyang

O ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano afirmou que as ameaças de Trump não são mais do que "o som de um cão a ladrar". Apesar do escalar da tensão, a Coreia do Sul vai mandar 8 milhões de dólares para ajudar Pyongyang.
Coreia do Norte ridiculariza "ladrar" de Trump. Seul envia ajuda humanitária para Pyongyang
Reuters
Rita Faria 21 de setembro de 2017 às 07:48

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, desvalorizou as ameaças do presidente norte-americano, Donald Trump, que disse que os Estados Unidos poderão ver-se obrigados a destruir totalmente a Coreia do Norte se o país continuar com as ameaças.

 

Ri Yong Ho ridicularizou as declarações de Trump, dizendo que se tratou apenas do "som de um cão a ladrar".

 

"Há um ditado que diz: ‘Os cães ladram e a caravana passa’", afirmou o ministro norte-coreano em declarações aos jornalistas, citado pela Reuters. "Se Trump estava à espera de nos surpreender com o seu ladrar estava claramente a sonhar".

 

O comentário de Ri Yong Ho refere-se ao discurso proferido na terça-feira por Donald Trump na Assembleia Geral das Nações Unidas em que o presidente dos Estados Unidos chamou a Kim Jong-un o "homem-míssil", referiu-se ao regime de Pyongyang como um "bando de criminosos" e ameaçou destruir completamente a nação.

 

Trump garantiu nesse seu primeiro discurso na ONU que, se a América "for forçada a defender-se e defender os nossos aliados (Japão e Coreia do Sul), não teremos outra hipótese que não destruir totalmente" a Coreia do Norte.

 

O escalar da tensão levou o ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, a afirmar esta quinta-feira que a situação na península coreana está a tornar-se mais séria a cada dia que passa e que não se pode permitir que fique descontrolada.

 

"Apelamos a todas as partes que fiquem calmas e não deixem a situação descontrolar-se", afirmou Wang, de acordo com a China News Service.

 

Coreia do Sul aprova pacote de ajuda humanitária para Pyongyang

 

Apesar das crescentes tensões com o vizinho do Norte, Seul aprovou esta quinta-feira um pacote de ajuda humanitária no valor de 8 milhões de dólares (6,7 milhões de euros) para Pyongyang.  

 

As ajudas, aprovadas pelo governo de Moon Jae-un, são destinadas especialmente a crianças e mulheres grávidas e vão ser canalizadas através de organismos da ONU.

 

Segundo a Reuters, a decisão do executivo não é, porém, consensual, devendo penalizar a taxa de aprovação do presidente.

 

"Sempre dissemos que íamos continuar com a ajuda humanitária à Coreia do Norte, devido às condições em que se encontram crianças e grávidas, independentemente das questões políticas", sublinhou o ministro da Unificação Cho Myong-gyon.

 

O anterior Governo sul-coreano, que esteve no poder até Maio, tinha decidido suspender toda a ajuda humanitária ao país vizinho na sequência do quarto teste nuclear realizado em Janeiro de 2016. Esta é a primeira ajuda que Seul vai enviar para Pyongyang desde Dezembro de 2015.




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
trotil Há 2 dias

Parece um cão a ladrar ? Vê lá se o cão te morde...

Anónimo Há 2 dias

A Coreia do Sul manda ajuda? USA devia era virar as costas à Coreia do Sul e que se desenredasse com os do Norte...será que a guerra com o Vietname não serviu de lição? os vietnamitas do sul estavam a c@garsse para a guerra e os americanos é que morriam ... o presidente do Sul foi o 1º a fugir.

A CHINA É A ÚNICA CULPADA Há 2 dias

A China é a única culpada do que está a acontecer.
Agora, terá de se chegar à frente para resolver a meerda que fez, ao apoiar incondicionalmente o criminoso da Coreia do Norte.

Força Trump Há 2 dias

Mata estes gajos TODOS

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub