Mundo Corpos de duas vítimas portuguesas entregues à família

Corpos de duas vítimas portuguesas entregues à família

Os cadáveres das duas vítimas portuguesas do atentado terrorista cometido na quinta-feira em Barcelona foram hoje entregues à família, disse à Lusa fonte do governo da Catalunha.
Corpos de duas vítimas portuguesas entregues à família
Reuters
Lusa 20 de agosto de 2017 às 11:48
As duas cidadãs portuguesas, uma mulher de 74 anos residente na Grande Lisboa e a sua neta de 20 anos, residente em Londres, morreram nas Ramblas, movimentada avenida da capital catalã, atropeladas por uma carrinha que, ao longo de um percurso de cerca de 600 metros, foi abalroando os transeuntes, fazendo um total de 13 mortos e 120 feridos, 17 dos quais se encontram em estado crítico.

Na sexta-feira, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, anunciou a existência de uma vítima mortal portuguesa, a avó, indicando que a neta estava dada como desaparecida.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 20.08.2017

Os bloquistas, como pessoas profundamente sensíveis, humanas e preocupadas com o bem-estar dos seus concidadãos, irão certamente comparecer no funeral e enviar uma coroa de flores com o símbolo do partido.

comentários mais recentes
Anónimo 20.08.2017

Os europeus, Portugal incluído, são vítimas da Sharia, anti-liberal e inerentemente anti-mercado, dos direitos adquiridos. A mesma que defende o direito ao trabalho dê por onde der e os empregos e generosos benefícios sociais garantidos para a vida toda e sempre a subir, o keynesianismo despesista do tipo que ordena a abertura de buracos nas ruas só para depois os ter que tapar logo de seguida e assim ver o PIB anual crescer por virtude de um efeito multiplicador quase bíblico que acaba sem pão ou sem peixe alguns para a multidão e o esquema em pirâmide da Segurança Social estatal cuja base se estreita a cada ano que passa e desemboca na imigração "open door", sem critérios de selectividade orientados para as reais necessidades ditadas pelas forças de mercado a cada momento. Nos condomínios fechados para as elites cada vez mais enclausuradas, como One Hyde Park, muitos deles financiados por Estados islâmicos, tudo está tranquilo...

ccc 20.08.2017

Hoje vimos o Costa na TV, a pavonear-se no funeral ao lado dos reis de Espanha, sorrindo e acenando. Surreal!

Anónimo 20.08.2017

Os bloquistas, como pessoas profundamente sensíveis, humanas e preocupadas com o bem-estar dos seus concidadãos, irão certamente comparecer no funeral e enviar uma coroa de flores com o símbolo do partido.

Saber mais e Alertas
pub