Política Costa, 11 dias fora em Janeiro, obriga a mexer no calendário dos debates quinzenais

Costa, 11 dias fora em Janeiro, obriga a mexer no calendário dos debates quinzenais

O primeiro-ministro começa o ano de 2017 com uma agenda preenchida. Deslocações para o estrangeiro (Índia e Davos) e visita de Juncker a Portugal forçam mudança de planos nos debates quinzenais.
Costa, 11 dias fora em Janeiro, obriga a mexer no calendário dos debates quinzenais
Bruno Simão/Negócios
Marta Moitinho Oliveira 26 de dezembro de 2016 às 13:09

A agenda do primeiro-ministro em Janeiro obrigou a alterar o agendamento habitual dos debates quinzenais no Parlamento. No início do ano, António Costa vai à Índia em visita oficial e participa no Fórum Económico Mundial em Davos, na Suíça.

O chefe do Executivo terá uma agenda preenchida. Entre 6 e 13 de Janeiro estará a fazer uma visita oficial à Índia. Além do encontro com o seu homólogo, Narendra Modi, em Nova Deli, Costa tem contactos marcados com o presidente Pranab Mukherjee e o vice presidente Mohammad Hamid Ansari. Estão também previstos contactos empresariais. Já nos dias 18,19 e 20 de Janeiro, António Costa estará na Suíça, onde participa no Fórum Económico e Mundial de Davos, um encontro que junta líderes políticos e do mundo empresarial para debater questões de interesse global.

Além destas duas saídas – que consomem 11 dias – o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, visita Portugal no dia 5 de Janeiro.

As implicações da agenda de António Costa na marcação dos debates quinzenais de Janeiro foram conhecidas na última reunião da conferência de líderes, na semana passada.

"Em relação ao agendamento dos próximos debates quinzenais com o primeiro-ministro, a secretária de Estado Adjunta do primeiro-ministro deu conta da existência de algumas dificuldades relativamente ao mês de Janeiro, em resultado de diversos compromissos internacionais assumidos pelo mesmo", lê-se no resumo daquela reunião dos líderes parlamentares com o presidente da Assembleia da República, e membros da mesa do Parlamento. As datas das deslocações foram avançadas por Mariana Vieira da Silva.

Assim, "foi deliberado realizar os debates quinzenais de Janeiro com um intervalo temporal menor entre os dois, a fim de acautelar a conciliação com a agenda do primeiro-ministro", informa a mesma nota. "Também a título excepcional, o primeiro debate terá lugar numa terça-feira (17 de Janeiro)". Normalmente, os debates são à sexta-feira. O segundo debate do mês ficou marcado para dia 27 de Janeiro, apenas 10 dias depois. Habitualmente, os debates têm um intervalo de 15 dias. 




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Ó esquerdalhas... 06.01.2017

Azia é fácil de corrigir basta neutralizar com uma base. A vossa situação é bem pior... vocês estão RANÇOSOS... altamente oxidados ... ficaram assim em 2011 e ainda não largaram essa condição... estão bons para o caixote do lixo por validade expirada!

Anónimo 26.12.2016

Estás falar de qual coelho? O careca drogado cara de velha aziado que Massamá que arreia na preta como se não houvesse amanhã? Era só para saber....

Anónimo 26.12.2016

A XENOFOBIA SAIU A RUA ESCONDIDA ATRAS DO ANONIMATO. MEDIOCRES QUE SAO

Anónimo 26.12.2016

o macaco devia ir e não mais voltar.estamos fartíssimos do maior golpista que surgiu na cena potítca portuguesa sem que ninguém o convidasse.golpadas como a que deu ao A.seguro nem a um cão se fazia e ao coelho.este traidor devia ir evaporar e nunca mais cá aparecer.monhé,governa quem ganha eleições

ver mais comentários
pub