Política Costa considera que Passos está "mal informado" sobre alterações à lei da imigração

Costa considera que Passos está "mal informado" sobre alterações à lei da imigração

O primeiro-ministro afirmou hoje que a única explicação "bondosa" que encontra para as críticas do presidente do PSD à lei da imigração é a de que "está mal informado" e afastado da linha tradicional dos sociais-democratas.
Costa considera que Passos está "mal informado" sobre alterações à lei da imigração
Reuters
Lusa 19 de setembro de 2017 às 18:24
António Costa assumiu esta posição em declarações aos jornalistas, em Nova Iorque, após ter estado presente na abertura da 72.ª sessão anual da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Confrontado com o anúncio feito por Pedro Passos Coelho de que o PSD pondera pedir, no parlamento, a alteração legislativa das mudanças introduzidas recentemente pelo Governo à lei da imigração, de forma a torná-la "menos arriscada" para o país, o primeiro-ministro lamentou que essa posição do líder dos sociais-democratas não corresponda "àquilo que tem sido o consenso político tradicional em matéria de imigração, que, felizmente, tem existido em Portugal".

Essa posição de Pedro Passos Coelho, também de acordo com António Costa, não corresponde igualmente "à posição claramente dominante entre as pessoas do PSD que têm tratado sempre do tema da imigração".

"Veja-se a posição [do ex-secretário de Estado] Feliciano Barreiras Duarte - alguém que no PSD há muitos anos tem acompanhado esta matéria - que ainda recentemente reafirmou aquilo que deve ser a perspectiva do seu partido. Estou convencido que o doutor Passos Coelho está mal informado sobre esta legislação. É a única explicação bondosa que eu consigo encontrar para as suas palavras", sustentou o primeiro-ministro.



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Não se pode esperar... Há 3 dias

Que ACosta defenda a identidade nacional da mesma forma e orgulho q qualquer outro anterior PM q já tivémos, sendo ele próprio mestiço e diverso.È o perigo da paixão mórbida pela diversidade a implorar de joelhos venham, venham...

DAQUI A 50 ANOS A EUROPA TÉRÁ MAIORIA MUÇULMANA Há 3 dias

1 - A Europa arrepender-se-á amargamente desta generosidade suicida para com a entrada de muçulmanos, às carradas, q hão-de pisar aos pés esta mesma generosidade.
Porquê ?
Esta posição nada tem a ver com racismo ou xenofobia, mas tão só com o sagrado direito de defendermos a nossa matriz milenar.

DAQUI A 50 ANOS A EUROPA TÉRÁ MAIORIA MUÇULMANA Há 3 dias

2 - Os papagaios do “politicamente correcto”, na sua cegueira hipócrita de quererem passar por “bonzinhos” e dizer aquilo que as pessoas gostam de ouvir, associam, maldosa e mentirosamente, a racismo tudo o que não seja fronteiras escancaradas a muçulmanos.

É PARA ISTO QUE NOS CONDUZ O "POLITICAMENTE CORREC Há 3 dias

3 - As famílias muçulmanas são mt prolíficas, pelo q, por este andar, a sua população suplantará a europeia, envelhecida, nas próximas décadas.
Cada um seu descendente será mais um muçulmano com o habitual fundamentalismo.
A matriz judaico-cristã europeia e greco-romana será, então, mera memória

pub