Economia Costa defende mais contribuições para o orçamento da UE e novos impostos europeus

Costa defende mais contribuições para o orçamento da UE e novos impostos europeus

O primeiro-ministro sublinhou hoje que deverá aumentar a contribuição dos Estados-membros para o orçamento da União Europeia, nomeadamente pela tributação da economia digital, da economia do carbono ou das transacções financeiras.
Costa defende mais contribuições para o orçamento da UE e novos impostos europeus
Lusa
Filomena Lança 14 de fevereiro de 2018 às 18:01

António Costa  disse esta quarta-feira no Parlamento que o Governo português defende que haja um aumento das contribuições dos Estados-membros para o Orçamento comunitário. O primeiro-ministro respondia a uma questão colocada por Assunção Cistas, do CDS-PP, que quis saber "quanto é que Portugal vai pagar a mais para o orçamento europeu". "Já dissemos que apoiamos a proposta da Comissão de que essas contribuições sejam alargadas para 1,2% do produto", afirmou o primeiro-ministro.

 

Além disso, prosseguiu Costa, "apoiamos a criação de recursos próprios da união, seja por via da taxação da economia digital, das transacções financeiras ou da economia do carbono". Essa é a forma de conseguir um aumento de recursos para a União Europeia sem que seja necessário reduzir o nível da Política Agrícola Comum ou da política de coesão, entende o primeiro-ministro.

 

Assunção Cristas também não quer que se corte nessas áreas "tão importantes para Portugal", mas sublinhou que, para o CDS-PP é de rejeitar a criação de novos "impostos europeus" em áreas que apontou como muito "sensíveis" e em que Portugal está a conseguir ser competitivo, como é o caso da área digital. E lembrou que, com o crescimento económico que o país atravessa, será possível acomodar um aumento das contribuições para o orçamento comunitário sem que seja preciso criar novos impostos.

 

O debate quinzenal desta quarta-feira no Parlamento teve como tema a "Economia, Inovação e Conhecimento" e o primeiro-ministro anunciou um conjunto de iniciativas na área que serão aprovadas e lançadas na reunião do Conselho de Ministros de 15 de Fevereiro.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Pedra do Guilhim Há 4 dias

Ó Costa, vai levar onde levam as galinhas.

pub