Segurança Social Costa desafia PSD e CDS a discutirem financiamento da Segurança Social

Costa desafia PSD e CDS a discutirem financiamento da Segurança Social

O Governo voltou recentemente a levantar a questão da diversificação das fontes de financiamento da Segurança Social. O primeiro-ministro disse esta quarta-feira que PSD e CDS também deviam envolver-se nesta discussão.
Costa desafia PSD e CDS a discutirem financiamento da Segurança Social
Bruno Simão
Marta Moitinho Oliveira 10 de maio de 2017 às 17:40

O primeiro-ministro desafiou esta quarta-feira o PSD e o CDS a entrarem na discussão sobre a diversificação das fontes de financiamento da Segurança Social.

"Estamos a discutir, também com iniciativas de outros partidos nesta Assembleia da República, outras formas de financiamento (...) E para isso todos estamos convocados, o PSD naturalmente também está", desafiou.


O chefe do Executivo, que falava no debate quinzenal no Parlamento, lançou o mesmo repto ao CDS. "Gostávamos de ouvir alguma ideiazinha do CDS sobre a matéria", disse, em resposta à líder centrista, Assunção Cristas, que quis saber o que o Governo se prepara para fazer.

António Costa recordou que "quer no programa eleitoral, quer no Programa de Governo" o Executivo refere a diversificação das fontes de financiamento como um objectivo. A intenção é encontrar novas fontes para financiar a Segurança Social que não sejam as que recaem sobre o trabalhador ou sobre os descontos feitos pela empresa por conta dos trabalhadores, adiantou. 

A líder do CDS explorou o facto de o Governo querer alargar as fontes de financiamento para garantir a sustentabilidade da Segurança Social ao mesmo tempo que defende que a situação financeira da Segurança Social é boa. 

A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Esvaziaram os cofres da Maria Luis, perdoaram as dividas das empresas devedoras, tentaram assaltar o BP e agora a SS? Combustíveis mais caros do mundo, impostos ao sol ...

DJ viajante Há 2 semanas

Costa anda a procura de um bode expiatorio para explicar o aumento de impostos que ai vem. Reformas nada. A incapacidade deste govverno a nu cada dia que vai passando. Desenrasca/te com o BE e PCP

Conselheiro de Trump Há 2 semanas

O sobrolho eskinado olho de vidro aritmetico de longo alcance veio dizer q em 2030 nao ha dinheiro para consolar os publicos.Em 2020 se la chegar tenho 65 anos,17 descontados em portugal,um publico chegado ao fim de carreira poucos mais anos trabalhados tem do eu,vou ver quanto e q vou recebei ai.

Conselheiro de Trump Há 2 semanas

Sera q o pensionario olho de vidro ja nao da conta do recado?Caiu de joelhos como cai 1 touro espanhol na arena.Passos ja disse e eu estou inteira/ de acordo:na canhotada nao ha nada q sirva o pais.Autenticos curandeiros de promessas,amorfinam a dor para q o doente nao sinta a doenca aumentar.

pub
pub
pub
pub