Finanças Públicas Costa diz que 2017 será o ano de maior crescimento da economia desde a adesão ao Euro

Costa diz que 2017 será o ano de maior crescimento da economia desde a adesão ao Euro

O primeiro-ministro antecipou hoje que, com dois trimestres consecutivos a crescer 2,8%, 2017 será "o ano de maior crescimento da economia portuguesa" desde a adesão ao Euro, enaltecendo o mérito das boas políticas e esforço dos portugueses.
Costa diz que 2017 será o ano de maior crescimento da economia desde a adesão ao Euro
Reuters
Lusa 14 de agosto de 2017 às 22:31

Durante o discurso na apresentação do candidato do PS à Câmara de Sesimbra, distrito de Setúbal, António Costa recordou que desde a adesão de Portugal ao Euro, "desde o princípio do século, o ano em que Portugal mais cresceu foi precisamente há 10 anos também com um Governo do PS", tendo então o crescimento do PIB sido de 2,4%.

 

"Estes dois trimestres consecutivos a crescer 2,8% significam que seguramente este ano vai ser o ano de maior crescimento da economia portuguesa desde o princípio do século, desde que aderimos ao Euro. E isso é resultado e mérito de boas políticas e do esforço dos portugueses", enalteceu durante o discurso.

 

À chegada ao jantar, em declarações aos jornalistas, o primeiro-ministro já tinha sido questionado sobre os dados divulgados hoje pelo hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE), que dão conta que a economia portuguesa voltou a crescer 2,8% no segundo trimestre de 2017 face ao mesmo período do ano passado e, comparando com o trimestre anterior, cresceu 0,2%.

 

"Felizmente para o país porque é um sinal que com boas políticas temos bons resultados e o que estes resultados confirmam é que tendo dado prioridade à reposição de rendimentos das famílias, tendo dado prioridade ao relançamento do investimento foi fundamental para criar condições de confiança para que o investimento esteja a gerar emprego e o crescimento esteja a ser possível", destacou.

 

De acordo com António Costa, "é sobretudo muito importante que estes resultados de bom crescimento económico e de bom crescimento do emprego estejam a acontecer" mantendo uma trajectória muito responsável da gestão dos dinheiros públicos" para que se prossiga com a redução do défice e se possa reduzir a dívida.

 

"Um ano e meio depois, nós podemos dizer que graças às boas políticas que adoptámos temos hoje bons resultados. Pela primeira vez desde 2001 estamos a crescer mais do que cresce a própria União Europeia", destacou.




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 6 dias

Oh Costa, vai dar banho ao cão. Deves pensar que o pessoal é todo lerdo como as ovelhas do teu rebanho.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 dia

Parole,parole, solamente parole.
Nunca confiei em alguém que atraiçoa um colega....quem atraiçoa uma vez volta atraiçoar mais vezes.

DJ viajante Há 1 dia

Pois é, vitoria fraca pois ja preve que a partir de 2018 vai comecar a baixar. Crescimento que durou 1 ano. Maravilha

A Tentar Perceber Há 6 dias

Quando se tem conhecimento de Resultados desta governação da vontade de levantar as Mãos aos céus e dar Graças a Deus, que escreve Direito por Linhas tortas, o PSD ganhou as eleições, mas felizmente que não foi para o Governo, lembrar o que o Passos Coelho dizia que ainda íamos passar, é o que ele p

cincoassim Há 6 dias

Parece-me é que estamos todos a viver um sonho colectivo, qual Matrix, todos felizes e só alguns sabem a verdade...

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub