Finanças Públicas Costa diz que 2017 será o ano de maior crescimento da economia desde a adesão ao Euro

Costa diz que 2017 será o ano de maior crescimento da economia desde a adesão ao Euro

O primeiro-ministro antecipou hoje que, com dois trimestres consecutivos a crescer 2,8%, 2017 será "o ano de maior crescimento da economia portuguesa" desde a adesão ao Euro, enaltecendo o mérito das boas políticas e esforço dos portugueses.
Costa diz que 2017 será o ano de maior crescimento da economia desde a adesão ao Euro
Reuters
Lusa 14 de agosto de 2017 às 22:31

Durante o discurso na apresentação do candidato do PS à Câmara de Sesimbra, distrito de Setúbal, António Costa recordou que desde a adesão de Portugal ao Euro, "desde o princípio do século, o ano em que Portugal mais cresceu foi precisamente há 10 anos também com um Governo do PS", tendo então o crescimento do PIB sido de 2,4%.

 

"Estes dois trimestres consecutivos a crescer 2,8% significam que seguramente este ano vai ser o ano de maior crescimento da economia portuguesa desde o princípio do século, desde que aderimos ao Euro. E isso é resultado e mérito de boas políticas e do esforço dos portugueses", enalteceu durante o discurso.

 

À chegada ao jantar, em declarações aos jornalistas, o primeiro-ministro já tinha sido questionado sobre os dados divulgados hoje pelo hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE), que dão conta que a economia portuguesa voltou a crescer 2,8% no segundo trimestre de 2017 face ao mesmo período do ano passado e, comparando com o trimestre anterior, cresceu 0,2%.

 

"Felizmente para o país porque é um sinal que com boas políticas temos bons resultados e o que estes resultados confirmam é que tendo dado prioridade à reposição de rendimentos das famílias, tendo dado prioridade ao relançamento do investimento foi fundamental para criar condições de confiança para que o investimento esteja a gerar emprego e o crescimento esteja a ser possível", destacou.

 

De acordo com António Costa, "é sobretudo muito importante que estes resultados de bom crescimento económico e de bom crescimento do emprego estejam a acontecer" mantendo uma trajectória muito responsável da gestão dos dinheiros públicos" para que se prossiga com a redução do défice e se possa reduzir a dívida.

 

"Um ano e meio depois, nós podemos dizer que graças às boas políticas que adoptámos temos hoje bons resultados. Pela primeira vez desde 2001 estamos a crescer mais do que cresce a própria União Europeia", destacou.




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 15.08.2017

Oh Costa, vai dar banho ao cão. Deves pensar que o pessoal é todo lerdo como as ovelhas do teu rebanho.

comentários mais recentes
Anónimo 19.08.2017

Parole,parole, solamente parole.
Nunca confiei em alguém que atraiçoa um colega....quem atraiçoa uma vez volta atraiçoar mais vezes.

DJ viajante 19.08.2017

Pois é, vitoria fraca pois ja preve que a partir de 2018 vai comecar a baixar. Crescimento que durou 1 ano. Maravilha

A Tentar Perceber 15.08.2017

Quando se tem conhecimento de Resultados desta governação da vontade de levantar as Mãos aos céus e dar Graças a Deus, que escreve Direito por Linhas tortas, o PSD ganhou as eleições, mas felizmente que não foi para o Governo, lembrar o que o Passos Coelho dizia que ainda íamos passar, é o que ele p

cincoassim 15.08.2017

Parece-me é que estamos todos a viver um sonho colectivo, qual Matrix, todos felizes e só alguns sabem a verdade...

ver mais comentários
pub