Mundo Costa em Davos para pôr Portugal "na primeira linha" dos investidores mundiais

Costa em Davos para pôr Portugal "na primeira linha" dos investidores mundiais

O primeiro-ministro estará entre terça e sexta-feira no Fórum Económico Mundial, em Davos (Suíça), com os objectivos de salientar o percurso de recuperação financeira do país e colocar Portugal "na primeira linha" de prioridades dos investidores mundiais.
Costa em Davos para pôr Portugal "na primeira linha" dos investidores mundiais
Lusa 22 de janeiro de 2018 às 18:05
Além de António Costa, que participa pela segunda vez neste Fórum Económico Mundial, estarão também em Davos, no que diz respeito a responsáveis políticos portugueses, os ministros da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e das Finanças, Mário Centeno, - este último já na qualidade de presidente do Eurogrupo -, assim como o comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas.

De acordo com fonte oficial do executivo, ao longo dos três dias de presença em Davos, o primeiro-ministro, do ponto de vista político, procurará salientar a mensagem de que Portugal "é um país em franco processo de recuperação económico-financeira".

"Portugal abandonou em 2017 o Procedimento por Défice Excessivo na União Europeia e, nos últimos meses, duas das principais agências de 'rating' retiraram o país de um nível de lixo em termos de investimento. O Fórum Económico Mundial é uma excelente oportunidade para colocar Portugal na primeira linha dos investidores mundiais, mostrando os nossos bons indicadores económicos", acentuou a mesma fonte.

Na quarta-feira, em Davos, o primeiro-ministro será o principal orador de um almoço promovido pelo executivo de Lisboa e pela AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), numa iniciativa intitulada "Porquê Portugal e porquê agora".

Nesse almoço, além dos ministros da Economia e das Finanças, estarão presentes "dezenas de potenciais investidores estrangeiros" em Portugal, assim como editores e directores de alguns dos mais influentes órgãos de comunicação social internacionais.

"Nesta iniciativa, procuraremos passar a mensagem de que Portugal é uma boa aposta para se investir e fazer negócio agora", referiu fonte do executivo.

Ainda nesta quarta-feira, ao final da tarde, António Costa estará presente na qualidade de convidado no "Web Summit reception" - uma iniciativa promovida pelo co-fundador e presidente executivo deste evento, o irlandês Paddy Cosgrave.

Na quinta-feira, o ponto alto do programa de António Costa no Fórum Económico Mundial será a sua participação como orador numa conferência sobre o futuro da Europa, na qual também discursam a comissária europeia do Comércio, Cecília Malmström, e o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar - uma sessão será moderada por Peter Limbourg, o director-geral da Deutsche Welle.

No painel subordinado ao tema "Novo momento para a Europa", o primeiro-ministro deverá retomar as suas mensagens em defesa de uma maior convergência entre os diferentes Estados-membros e de uma reforma na União Económica Monetária (UEM).

Ainda nesta quinta-feira, o chefe do Governo português estará presente numa conferência sobre economia do mar e sustentabilidade ambiental dos oceanos.



pub