Política Costa: "Greves fazem parte da vida democrática"

Costa: "Greves fazem parte da vida democrática"

O primeiro-ministro, António Costa, declarou hoje que seria "excelente" chegar a um acordo com os médicos mas assinalou que "as greves fazem parte da vida democrática".
Costa: "Greves fazem parte da vida democrática"
Lusa 23 de setembro de 2017 às 14:04

"Se chegarmos a acordo, excelente, se não chegarmos a acordo, faz parte. As greves fazem parte da vida democrática", considerou o chefe do Governo, falando aos jornalistas em Lagos.

 

Sublinhando que "ninguém deseja" a paralisação dos médicos, o primeiro-ministro recordou que o Governo mantém uma "postura de diálogo" num "processo de negociação" que ainda decorre.

 

"O orçamento da Saúde tem aumentado e vai continuar a aumentar", garantiu de todo o modo o primeiro-ministro e também líder do PS, que esta manhã fez campanha eleitoral nos concelhos de Portimão e Lagos.

 

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) reuniram-se na sexta-feira com o Governo e no final anunciaram um ciclo de greves em outubro e novembro, as de outubro por regiões (dias 11, 18 e 25) e uma nacional a 08 de novembro, com concentração de médicos "de bata" junto do Ministério da Saúde.

 

Depois da reunião, o secretário-geral do SIM, Jorge Roque da Cunha, lamentou, em conferência de imprensa, que o Governo não tivesse apresentado qualquer contraproposta às propostas dos sindicatos, que se prendem com redução de horas extraordinárias anuais obrigatórias (matéria em que houve acordo), as chamadas horas de qualidade (durante a noite), redução do trabalho de urgência (de 18 para 12 horas semanais) e redução da lista de utentes por médico de família (dos atuais 1.900 para 1.500).




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Criador de Touros Há 3 semanas

Bom artigo de Nuno Garoupa no Jornal Económico !!

pertinaz Há 4 semanas

DIZ O DITADORZINHO DE PACOTILHA...!!!

Criador de Touros Há 4 semanas

Quem controla as greves são os esquerdistas socialistas, comunistas e comunistas bloquistas. É o que fazem, empatar, não servem para mais nada. O presidente empata também gosta dos empatas. É o país dos empatas, os atrasados é que mandam. Esta república é uma bela choldra.Chamam-lhe geringonça. Não são mais que chico-espertos a controlar tachos. Entretanto isto vai tão devagarinho que parece que os que mandam são cegos. Os outros ceguinhos, quase todo o povo deste país, lá vai indo, todos de bengala na mão a acenar que sim. E a esquerda vai assentando arraiais, em Loures parece que é a fartar a vilanagem esquerdista comunista. O que temos é o Portugal dos Pequeninos. Verdadeiramente pequeninos, enjeitadinhos, jeitozinhos,coitadinhos !...

pub