Política Costa: "Obviamente não demito" nenhum ministro

Costa: "Obviamente não demito" nenhum ministro

O primeiro-ministro foi peremptório na resposta que deu à líder do CDS: "obviamente não demito" nenhum ministro.
A carregar o vídeo ...

António Costa garantiu esta quarta-feira, 12 de Julho, que "obviamente" não demite a ministra da Administração Interna nem o ministro da Defesa. As declarações foram feitas durante o debate do Estado da Nação, que fica marcado pela tragédia de Pedrógão Grande, que vitimou mortalmente 64 pessoas, e pelo roubo de material militar em Tancos.

 

Depois de Assunção Cristas ter perguntado "cara a cara" ao primeiro-ministro se "vai ou não demitir a sua ministra da Administração Interna e o seu ministro da Defesa", assegurando que "se mantiver tudo como está, tudo o que acontecer nestas áreas será responsabilidade sua e só sua", António Costa respondeu: "obviamente não demito" nenhum ministro.

 

Antes disso, o primeiro-ministro tinha já anunciado que vai apresentar a remodelação do Executivo ao Presidente da República esta quinta-feira, que será criada uma nova secretaria de Estado.

A remodelação surge depois da exoneração de três secretários de Estado, Rocha Andrade, Jorge Costa Oliveira e João Vasconcelos, no âmbito das investigações sobre viagens feitas com a Galp para assistirem a jogos do Europeu de Futebol, em França.

Os secretários de Estado dos Assuntos Fiscais, da Indústria e da Internacionalização pediram a exoneração de funções, após terem solicitado ao Ministério Público a sua constituição como arguidos no inquérito relativo às viagens para assistir a jogos do Euro 2016. 




pub