Finanças Públicas Costa promete segunda maior subida de investimento público da Zona Euro
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Costa promete segunda maior subida de investimento público da Zona Euro

O Governo promete elevar o peso do investimento público de 1,7% para 2,3% do PIB, o que é a segunda maior subida entre os 18 países da da Zona Euro que entregaram em Bruxelas o esboço orçamental que será avaliado pela Comissão Europeia nas próximas semanas.
Costa promete segunda maior subida de investimento público da Zona Euro

O Governo promete para o próximo ano o segundo o maior reforço de investimento público entre os 18 países que já entregaram o projecto de plano orçamental em Bruxelas. Nas contas do Ministério das Finanç)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 dias

O que é preciso é que a folha salarial e de benefícios afectos aos inusitados direitos laborais adquiridos injustificáveis não pare de crescer. Nem a popularidade eleitoralista caça-votos... Investir em modernos e adequados bens de capital é secundário. Maquinaria, ferramentas apropriadas, equipamentos actualizados, consultadoria técnica especializada em regime de outsourcing quando tal se justifica pontualmente, está quieto. Racionalidade económica, análise custo-benefício, custos de oportunidade, gestão lean? O que é isso? Morrem pessoas em Portugal por causa do excedentarismo numa altura em que o investimento público em Portugal atingiu o nível mais baixo desde 1960, o que coincide precisamente com o mais acentuado e acelerado processo de substituição de factor trabalho por factor capital na história da humanidade. Só mesmo no Poortugal da já infame era da geringonça.

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

Satisfeitíssimos, estes dois anormais vão investir em madeira queimada !!!

Anónimo Há 3 dias

Estas tragédias são sintomáticas da quebra do investimento público em bens de capital, numa altura em que o investimento público em % do PIB em Portugal atingiu um mínimo desde 1960. Não fazer uma boa gestão de recursos humanos promovendo o excedentarismo e fazendo do despedimento um tabu, dá nisto.

Anónimo Há 3 dias

O que é certo é que mata limpa numa faixa de segurança junto às estradas, meios aéreos adequados ao combate a incêndios e sistemas de comunicação modernos e funcionais para as forças de protecção e segurança pública, assim como vedações resistentes, sistemas de alarme, identificação e video-vigilância nos paióis, nem vê-los. Já a folha salarial e de pensões, tal como a dívida pública dos direitos adquiridos à prova de mercado, tem vindo sempre a inchar numa altura em que o investimento público é o menor em percentagem do PIB desde 1960. Vai ser até estoirar. Tancos e Pedrógão foram os canários na gaiola da mina. O PS continua a dizer: "Porreiro pá!"

Anónimo Há 3 dias

O que é preciso é que a folha salarial e de benefícios afectos aos inusitados direitos laborais adquiridos injustificáveis não pare de crescer. Nem a popularidade eleitoralista caça-votos... Investir em modernos e adequados bens de capital é secundário. Maquinaria, ferramentas apropriadas, equipamentos actualizados, consultadoria técnica especializada em regime de outsourcing quando tal se justifica pontualmente, está quieto. Racionalidade económica, análise custo-benefício, custos de oportunidade, gestão lean? O que é isso? Morrem pessoas em Portugal por causa do excedentarismo numa altura em que o investimento público em Portugal atingiu o nível mais baixo desde 1960, o que coincide precisamente com o mais acentuado e acelerado processo de substituição de factor trabalho por factor capital na história da humanidade. Só mesmo no Poortugal da já infame era da geringonça.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub