Economia Costa: Soares foi o rosto e a voz da liberdade, país fica-lhe eternamente grato  

Costa: Soares foi o rosto e a voz da liberdade, país fica-lhe eternamente grato  

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que o país deve muito e ficará "eternamente grato" à ação política do antigo Presidente da República Mário Soares, que classificou como o rosto e a voz da liberdade portuguesa.
Costa: Soares foi o rosto e a voz da liberdade, país fica-lhe eternamente grato  
Pedro Garcia/Flash
Lusa 07 de janeiro de 2017 às 18:09

Palavras proferidas pelo primeiro-ministro em Nova Deli, capital da Índia, depois de ter sido informado da morte do antigo Presidente da República Mário Soares, aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde se encontrava internado desde o dia 13 de dezembro.


"Perdemos hoje aquele que foi tantas vezes o rosto e a voz da nossa liberdade. Mário Soares foi um homem que durante toda a sua vida se bateu pela liberdade, fê-lo contra a ditadura, sofrendo a prisão, a deportação e o exílio", declarou António Costa.

 

O primeiro-ministro referiu depois que o fundador do PS continuou a bater-se pela liberdade e pela democracia após o 25 de Abril de 1974, razão pela qual a ele se deve "ter-se salvo a revolução".

 

"Também soube pôr fim ao colonialismo e abrir a opção europeia de Portugal. A perda de Mário Soares é a perda de alguém que teria sido insubstituível na nossa História recente. Devemos-lhe muito e ficaremos para sempre eternamente gratos", declarou o primeiro-ministro.


A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
JARANES 07.01.2017

Consciente de que á riqueza só se chega por empreendedorismo, com a concomitante assumpçao do risco de perda dos capitais próprios, ou através do poder ( do seu abuso ou exercício ilícito em proveito próprio), e que deter o poder é, também, controlar e mesmo dispor do poder de, de forma frontal ou sonegada chantagear quem empreendeu e teve, por mérito próprio, sucesso, este personagem desde cedo se apercebeu que, faltando-lhe a coragem de empreender e sobretudo de arriscar o que era seu, o melhor seria enveredar pela conquista do poder.
Porém, excluído pela forma de acesso ao poder institucionalizada no anterior regime (caracterizado pelo crivo da honestidade de Sua Ex.a o Sr. Prof. Dr. Oliveira Salazar, que afastava todos os que tinham a descrita visão do poder) o sujeito dedicou-se a lutar por alterar as regras de acesso, vendo na democracia o meio que melhor servia as suas potencialidades, baseadas na retórica e no ilusionismo.
E nisto iniciou uma escola que perdura.

ISOLTON 07.01.2017

Mais um com subvenção vitalícia a defender outro com subvenção vitalícia e outros a defenderem outros com subvenção vitalícia...mas há alguma justiça nestes lutadores da democracia igualdade e justiça, isto é uma aberração, o costa fala em nome do pais e o pais é o cost
Para mim é menos uma subvenção vitalícia, menos uma reforma milionária e este cavaco devia ser o próximo, o problema é que vêm outros com subvenções vitalícias e com direito a funerais pagos com honras de estado, enquanto os sem abrigo morrem e passam anos nas camaras frigorificas há espera de um funeral, o estado não os reclama não paga o funeral, talvez o morto ainda receba uma carta das finanças para ajudar a pagar umas subvenções vitalícias, anda tudo cego? eles lutam para criar subvenções vitalícias, porque é que eu e tu não temos subvenções vitalícias? quando estas personagens lutaram tanto pelas igualdades, pelo o lado justo...é pá temos que ver isto que há aqui alguma coisa de errado...ou o burro sou eu...

Anónimo 07.01.2017

Espectacular !!! António Costa não vai ao funeral !!! Desculpa : está na casa dos avós, na India.
http://ionline.sapo.pt/artigo/541879/
Como ele há muitos que também gostariam de não ir, só que ... não conseguem uma arranjar desculpa credivel.

Nitrato de escarreta 07.01.2017

Vai vai, já devias ter ido à muito tempo.

ver mais comentários
}
pub