Obrigações Costa sobre DBRS: "Só ficará surpreendido quem tem andado à espera que o diabo chegue"

Costa sobre DBRS: "Só ficará surpreendido quem tem andado à espera que o diabo chegue"

O líder do Governo diz que não tem razões para estar "apoquentado" com a decisão de mais logo da agência de rating e reafirmou que o Executivo está a baixar impostos, ao contrário do que acusa Passos Coelho.
Costa sobre DBRS: "Só ficará surpreendido quem tem andado à espera que o diabo chegue"
Bruno Simão/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 21 de Outubro de 2016 às 13:57

O primeiro-ministro mostrou-se optimista em relação ao relatório da agência de rating DBRS sobre a dívida portuguesa, esperado para esta sexta-feira, 21 de Outubro, dizendo que não é um assunto que o "apoquente" e que a decisão só apanhará de surpresa quem estado à "espera do diabo", numa nova farpa a Passos Coelho.


"Não é um assunto que me tenha apoquentado. Toda a evolução da situação financeira em Portugal só pode conduzir a que a comunicação de logo seja positiva. Só ficará surpreendido quem tem andado há vários meses à espera que o diabo chegue," afirmou em declarações aos jornalistas em Bruxelas transmitidas pela RTP 3 no final do Conselho Europeu que hoje terminou.


Costa aludia às declarações do líder social-democrata em Julho aos deputados do PSD, que numa referência às dificuldades que surgiriam na preparação do Orçamento do Estado para 2017 disse: "Gozem bem as férias que em Setembro vem aí o diabo".

A decisão da DBRS - a única das quatro agências de rating que classificam a dívida de Portugal em território de investimento - permite que as obrigações soberanas do país sejam elegíveis para o programa de compra de activos do BCE e sejam consideradas como colateral para o dinheiro emprestado por Frankfurt à banca portuguesa. 


Costa negou depois que o Governo esteja a fazer um "aumento generalizado de impostos" quando o país já não está em recessão e se encontra a caminho da normalização, como denunciado esta sexta-feira por Passos esta sexta-feira, em entrevista ao Público. 


"A frase ou foi mal transcrita ou resulta de uma enorme desatenção do Dr. Passos Coelho no que foi inscrito no OE," respondeu Costa, alegando que há uma redução da carga fiscal na proposta orçamental, com o fim gradual da sobretaxa do IRS para 32% dos contribuintes, a redução em 2016 do IVA da restauração e da taxa máxima do IMI, a introdução de benefícios fiscais ao investimento ou o alívio tesouraria para empresas industriais


"Essa do ‘nunca baixará impostos’ não é verdade. Temos mesmo estado a baixar impostos," insistiu o primeiro-ministro, que acrescentou não ter "nenhuma expectativa positiva" em relação à abertura demonstrada por Passos na mesma entrevista para apresentar propostas para o Orçamento.


"Depende de quando elas [as propostas]  aparecerem. Não tenho nenhuma expectativa positiva. Se é para repor o nos corte vencimentos, fazer o corte de 600 milhões de euros, não geram expectativa positiva e serão rejeitadas na Assembleia da República. Sobre outras propostas não conheço, " afirmou.




A sua opinião132
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

Senhor Costa. Não há qualquer surpresa. O Diabo, é termos líderes como os que, por habilidade, "assaltaram" o poder em 2015. É um facto que o Diabo está connosco e, só temos que encontrar soluções para nos livrarmos dele

comentários mais recentes
Ivo Carvalho Há 2 semanas

Eu por acaso estou surpreendido, não não espero o diabo, esperava era que por esta altura estivéssemos a falar de subida de Racing e não de manutenção em lixo... este Palerma é mesmo inacreditável

LOL Há 2 semanas

LOl

ehehhehehe Há 2 semanas

Ganda Geringonça, espetáculo.

Claro 19:09 Há 2 semanas

Mas os fascistas dão-se mal com a democracia. Os gajos acham que 38 é maior que 62.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub