Conjuntura Crescimento das exportações trava a fundo em Setembro

Crescimento das exportações trava a fundo em Setembro

Exportações e importações registaram em Setembro uma travagem no seu crescimento, mas a das exportações foi mais acentuada, com as importações a crescerem mais do que as vendas para o exterior.
Crescimento das exportações trava a fundo em Setembro
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 09 de novembro de 2017 às 11:18

As exportações de bens aumentaram 5,8% em Setembro, quando comparado com o mesmo período do ano passado, revelou esta quinta-feira, 9 de Novembro, o Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

Este crescimento representa um abrandamento face ao verificado no mês anterior, altura em que as exportações aumentaram 13,9% em termos homólogos.

 

Já as importações aumentaram 8,1%, o que também representa uma travagem, ainda que menor, já que em Agosto o aumento das importações tinha sido de 12,1%.

 

Excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações cresceram apenas 4,3%, enquanto as importações aumentaram 7,3%.

 

Assim, as importações voltam a superar as exportações, aumentando o défice da balança comercial em 180 milhões de euros para 1,18 mil milhões de euros.

 

Excluindo os combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 875 milhões de euros, correspondente a um aumento de 178 milhões de euros em relação ao mesmo mês de 2016.

Pior trimestre das exportações do ano

Em termos acumulados, o terceiro trimestre de 2017 foi o pior desde os três meses terminados em Dezembro de 2016, no que se refere às exportações. 

As vendas de bens para o exterior cresceram 7,6% no trimestre terminado em Setembro, registando assim um abrandamento do ritmo de crescimento trimestral pelo segundo mês consecutivo. Este é mesmo o ritmo de aumento das exportações mais brando desde o final do ano passado, período em que cresceu 4,9%, mas em que as exportações vinham a recuperar.

No que respeita às importações até se verificou um acelerar do aumento no terceiro trimestre, período em que aumentaram 10,9%, em termos homólogos. Nos três meses terminados em Agosto, as importações cresceram 10,6%, o que também foi o ritmo mais brando desde o final do ano passado.

(Notícia atcualizada às 11:48 com informação sobre o acumulado do trimestre)




pub