Emprego Crescimento do emprego em Portugal duplica média da Zona Euro

Crescimento do emprego em Portugal duplica média da Zona Euro

A taxa de crescimento homólogo do emprego em Portugal foi a sexta mais elevada entre os países da Zona Euro.
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 15 de março de 2017 às 10:24

O emprego em Portugal cresceu a um ritmo homólogo de 2,4% no quarto trimestre do ano passado, o que compara de forma favorável com a Zona Euro, onde a taxa de crescimento foi bem inferior (1,1%).


O crescimento registado em Portugal foi o sexto mais elevado entre todos os 19 países do euro, sendo que Malta, Irlanda, Eslováquia, Chipre e Luxemburgo registaram taxas mais elevadas. Na Eslovénia e em Espanha a taxa de crescimento foi igual à de Portugal.


De acordo com o Eurostat, este foi pelo menos o quarto trimestre consecutivo de aumento (em termos homólogos e em cadeia) do emprego em Portugal, sendo que a taxa acelerou ao longo do ano passado. Cresceu 0,8% no segundo trimestre de 2016, aumentou 2,2% no terceiro trimestre e fechou o ano a crescer 2,4%.


Na comparação em cadeia entre trimestres, o emprego aumentou 0,4% em Portugal no quarto trimestre, o que traduz uma desaceleração no ritmo de crescimento do terceiro trimestre (+1,3%).


O aumento do emprego em Portugal têm-se traduzido na descida da taxa de desemprego, que em 2016 baixou para 11,1% e continuou em queda no arranque do ano.  

No conjunto da Zona Euro o crescimento homólogo do emprego na Zona Euro foi de 1,1% no quarto trimestre, o que representa uma ligeira desaceleração face ao registado nos trimestres anteriores (+2,4% no segundo e +1,2% no terceiro trimestre).

As estimativas do Eurostat apontam para que o número de pessoas com emprego na Zona Euro tenha ascendido a 153,9 milhões no quarto trimestre, o que representa o nível mais elevado desde o terceiro trimestre de 2008. Já na União Europeia o emprego está mesmo no nível mais elevado de sempre, com 232,9 milhões de empregos.  




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Rogerio Há 1 dia

Os sábios economistas que aconselharam o PPD-PSD que aprendam.

Repentista 15.03.2017

Tenho dor de cotovelo
Deste governo maravilha
Que já convenceu o Marcelo
A ler pela mesma cartilha

Repentista 15.03.2017

Já não tenho argumento
Para combater o governo
A minha vida é um tormento
Causado por esse "estafermo"

Repentista 15.03.2017

Já só me resta gritar
Já não sei o que dizer
Cada vez mais estou a murchar
Ao ver o desemprego descer

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub