Conjuntura Crescimento dos serviços acelera em Março

Crescimento dos serviços acelera em Março

O sector dos serviços registou o maior crescimento no volume de negócios em quatro meses. Os dados do emprego são os melhores desde que há dados.
Crescimento dos serviços acelera em Março
Bloomberg
Sara Antunes 10 de maio de 2017 às 12:36

O volume de negócios dos serviços cresceu 6,3%, em Março, quando comparado com o mesmo mês do ano passado, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta quarta-feira, 10 de Maio. Este é o ritmo de crescimento mais acentuado desde Dezembro, mês em que cresceu 7,7%.

 

"No primeiro trimestre de 2017, a variação homóloga do índice de volume de negócios nos serviços fixou-se em 5,1%", o que ainda assim é inferior ao aumento do último trimestre do ano passado, altura em que o crescimento foi de 7,1%.

 

Todos os segmentos contribuíram para o crescimento do sector dos serviços, com especial destaque para o comércio por grosso, reparação de veículos automóveis e motociclos, que registou um aumento de 3,7%. Os restantes segmentos observaram crescimentos inferiores a 1%.

 

Já o índice de emprego cresceu 4,3%, o que corresponde à maior variação homóloga desde que há dados (Janeiro de 2011).

 

"O índice de volume de trabalho, medido pelo número de horas trabalhadas ajustado dos efeitos de calendário, apresentou um crescimento homólogo de 4,8%", enquanto o "índice de remunerações efectivamente pagas teve uma taxa de variação de 1,8% em Março, superior em 0.2 p.p. à observada no mês precedente", adianta o INE.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub