Economia Cristiano explica em tribunal porque não pagou ao Fisco

Cristiano explica em tribunal porque não pagou ao Fisco

O jogador do Real Madrid presta declarações esta segunda-feira, 31 de Julho. Ronaldo é suspeito de ter cometido quatro crimes de evasão fiscal relativos aos anos entre 2011 e 2014 durante os quais não terá pago os impostos devidos e resultantes dos seus direitos de imagem.
Cristiano explica em tribunal porque não pagou ao Fisco
Reuters
Filomena Lança 31 de julho de 2017 às 09:59

A audição, à porta fechada, está marcada para as 10:30 desta segunda-feira (11:30 em Madrid), mas neste momento são já mais de duas centena os jornalistas, vindos dos mais diversos países do mundo, que aguardam o avançado português ao tribunal de instrução de Puzuelo de Alarcón, noticia o jornal El Pais na sua edição online. Há também muitos fãs e curiosos e um aparato policial "próprio de uma partida de futebol de alto risco", acrescenta o jornal.

 

Cristiano Ronaldo é suspeito de ter deixado por pagar impostos referentes a ganhos com direitos de imagem nos anos de 2011 a 2014 num valor de 14,7 milhões de euros. No conjunto, quatro crimes de fraude fiscal, que poderão levar o Ministério Público espanhol a pedir para o futebolista uma pena de sete anos de cadeia.  Para já, no entanto, Cristiano será ouvido apenas na qualidade de investigado.

 

O jogador terá, de forma "voluntária e consciente", criado uma sociedade para defraudar o fisco espanhol, algo que foi já negado pela Gestifute, segundo a qual não existiu "qualquer tipo de esquema fiscal montado", tendo Cristiano Ronaldo apenas mantido os rendimentos através da sociedade Tollin, detida a 100% pelo próprio e criada quando jogava no Manchester United, em 2004.

 

"Quando Cristiano Ronaldo assina pelo Real Madrid [em 2009], não se criou uma estrutura especial, tendo-se mantido a mesma que detinha em Inglaterra, onde nunca teve problema algum. Contrariamente ao que insinua o Ministério Público espanhol, foram feitas modificações contratuais para assegurar que os rendimentos fossem tributados em Espanha", afirmou a empresa no início de Junho num comunicado citado pela Lusa.

 

O Ministério Público espanhol, contudo, insiste na tese da evasão fiscal e recorre "à jurisprudência mais recente" dos tribunais espanhóis sobre esta matéria, nomeadamente o desfecho do caso Messi, que foi condenado pelo Supremo Tribunal. Messi, recorde-se, foi condenado a 21 meses de prisão por crimes de fraude fiscal, tendo sido considerado culpado de lesar os cofres do Estado em 4,1 milhões de euros nos anos de 2007, 2008 e 2009. Acabou por chegar a acordo em tribunal para substituir a pena de prisão a que foi condenado por uma multa de 252 mil euros.

Só depois da audição de hoje é que o Ministério Público espanhol decidirá se avança ou não com uma acusação. Os seus advogados, Antonio Lobo Xavier e a sociedade Baker McKenzie, deverão alegar uma "disparidade de critérios" com o Fisco espanhol. Este,  contudo, considera que a empresa Tollin "era desnecessária e tinha como objectivo ocultar os rendimentos auferidos" pelo futebolista, tendo este ocultado elevadas quantias e apenas regularizado a sua situação fiscal em 2014 – apesar de já estar a jogar em Espanha desde 2009 – depois de a fazenda espanhola estar já a inspeccionar outros jogadores também ligados ao Jorge Mendes, o seu agente. O futebolista declarou 22,7 milhões de euros e pagou 5,6 milhões ao fisco, apesar de ter prevista uma facturação de 150 milhões por publicidade entre 2009 e 2010, como recorda o jornal espanhol Marca.




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Dono dos Burros 25.08.2017

LOL Comes gelados com a testa Saraiva? Ou és um meme do Saraiva do SCP, para a área económica. Pagas impostos ou também és um parasita de colarinho branco? Ahhhh atracas de popa como o Robando.

saraiva14 23.08.2017

O fisco espanhol nem sabia qual era o valor que CR7 tinha a pagar! A verba foi obtida 'por palpite'! Nem têm leis próprias e especificas sobre a matéria! Dizem que os 'direitos de imagem' são tributados como rendimentos do trabalho ! (São!?) E não sabem o valor dos direitos de imagem se o lesado/interessado não lhes comunicar! Depois aparecem por aqui os paspalhos, invejosos, só a mandar 'bocas' porcas e parvas sobre o CR7!

Dono dos Burros 22.08.2017

Quando se dá pérolas a porcos, saem Ronaldos. E foi este criminoso fiscal, que foi agraciado pela República Portuguesa e a quem o desgoverno regional deu o nome ao aeroporto? Grande país este de ladrões e corruptos.

Anónimo 05.08.2017

CR7 não pagou?
ou é suspeito...?
ainda não se provou nada...
até agora, tem sido uma campanha suja dos media....

ver mais comentários
pub