Finanças Públicas Cuevas substitui Subir Lall como chefe de missão do FMI para Portugal

Cuevas substitui Subir Lall como chefe de missão do FMI para Portugal

O FMI escolheu o mexicano Alfredo Cuevas como o substituto de Subir Lall como chefe de missão para Portugal. Até aqui, Cuevas liderava a missão do Fundo para o Brasil.
Cuevas substitui Subir Lall como chefe de missão do FMI para Portugal
David Santiago 28 de julho de 2017 às 17:14

Ao cabo de quase quatro anos, o indiano Subir Lall vai deixar de chefiar a missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para Portugal. A instituição sediada em Washington anunciou esta sexta-feira, 28 de Julho, que, a partir do próximo mês de Setembro, o mexicano Alfredo Cuevas (na foto, em cima) vai suceder a Lall como chefe de missão do Fundo para Portugal. 


Até agora, Cuevas liderava a missão do FMI para o Brasil. Já Subir Lall, que chegou a Portugal ainda numa altura em que ia a meio programa de assistência financeira negociado com a troika, tornando-se o terceiro chefe de missão em Lisboa (sucedendo a Poul Thomsen e Abebe Selassie), passará a chefe de missão para o Egipto.

No entanto, na nota enviada às redacções, a instituição lideradaporChristineLagarde revelaqueLall será ainda o responsável pela supervisão da "conclusão da consulta do Artigo IV de 2017 de Portugal, que deve ser discutida pelo ConselhodeAdministracão do FMI em Setembro".


Alfredo Cuevas tem formação ao nível de licenciatura em Administração Pública, tendo concluído mestrado e doutoramento em Economia na Universidade de Princeton. O FMI refere que Cuevas "começou a trabalhar no departamento de assuntos orçamentais em 1994, dedicando-se a vários temas, incluindo reforma da segurança social".

Depois de uma passagem pelo banco central mexicano, Cuevas regressou ao Fundo para trabalhar
como chefe de missão para São Tomé e Príncipe, Malawi, Zimbabué, tendo ainda sido representante permanente na África do Sul e chefe da divisão de estudos regionais. 


Já Subir Lall (na foto, em baixo), antes de chefiar a missão portuguesa do FMI, tinha sido chefe de missão para a Alemanha, Holanda, Indonésia, Coreia do Sul e Malásia.


(Notícia actualizada às 17:25)



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar