Saúde Cuf Descobertas: Doentes com 'legionella' estão estáveis e com prognóstico positivo

Cuf Descobertas: Doentes com 'legionella' estão estáveis e com prognóstico positivo

O Hospital Cuf Descobertas, em Lisboa, informou este domingo que está a dar prioridade ao tratamento dos quatro doentes a quem foi diagnosticada a doença dos legionários, adiantando que se encontram "estáveis e com prognóstico positivo".
Cuf Descobertas: Doentes com 'legionella' estão estáveis e com prognóstico positivo
Lusa 28 de janeiro de 2018 às 17:55

De acordo com um comunicado do hospital, a unidade de saúde "diagnosticou quatro casos de doentes com doença dos Legionários, os quais foram de imediato reportados à Direcção-Geral de Saúde [DGS]".

 

O Hospital Cuf Descobertas informa ainda que dispõe de "procedimentos de controlo epidemiológico e de segurança muito rigorosos que foram agora reforçados de forma preventiva". O hospital refere ainda que fará uma actualização da informação durante o dia de hoje.

 

A directora-geral da Saúde, Graça Freitas, anunciou este domingo que foram detectados quatro casos de doença dos legionários no Hospital Cuf Descobertas. "Todos os doentes são mulheres e todas se encontram estáveis", adiantou Graça Freitas num comunicado publicado no 'site' da DGS.

 

As autoridades de saúde, em articulação com o conselho de administração do Hospital Cuf Descobertas e em colaboração com o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge "iniciaram a necessária intervenção junto do Hospital", estando a ser aplicadas as medidas necessárias para interromper a transmissão, adianta.

 

Segundo Graça Freitas, a intervenção das autoridades de saúde visa assegurar "o diagnóstico e tratamento dos doentes", "o reforço da vigilância epidemiológica" e da "vigilância ambiental" e a "implementação das medidas necessárias para interromper a transmissão".

 

"As medidas enunciadas estão já a ser aplicadas", vinca a directora-geral da Saúde no comunicado, adiantando que "as entidades envolvidas continuam a acompanhar a evolução da situação e a Direcção-Geral da Saúde actualizará a informação sempre que necessário".

 

A bactéria 'legionella' é responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infecção, podendo ir até 10 dias.

 

A infecção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada. Apesar de grave, a infecção tem tratamento efectivo.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub