Américas Daesh nega baixas no bombardeamento norte-americano

Daesh nega baixas no bombardeamento norte-americano

O Governo afegão tinha referido esta sexta-feira que o bombardeamento destruiu uma rede de túneis utilizada pelo EI e causou a morte de pelo menos 36 combatentes ‘jihadistas’. O Daesh nega.
Daesh nega baixas no bombardeamento norte-americano
Lusa 14 de abril de 2017 às 16:30

O Daesh desmentiu esta sexta-feira, 14 de Abril, através do seu órgão de propaganda Amaq, ter sofrido baixas no bombardeamento norte-americano de quinta-feira, no leste do Afeganistão, que segundo as autoridades afegãs matou pelo menos 36 ‘jihadistas’.

"Uma força de segurança desmentiu à agência Amaq a existência de qualquer morto ou ferido no ataque americano de ontem em Nangarhar", indicou a Amaq, numa referência ao lançamento de um bomba com amplo efeito de sucção (MOAB) GBU-43/B, designada por Washington "a mãe de todas as bombas".

O Governo afegão referiu hoje que este bombardeamento destruiu uma rede de túneis utilizada pelo EI e causou a morte de pelo menos 36 combatentes ‘jihadistas’.

"Na sequência do bombardeamento, esconderijos estratégicos do Daesh [sigla em árabe para Estado Islâmico] e uma rede de túneis foram destruídos, e 36 combatentes do Estado Islâmico mortos", disse o Ministério da Defesa, em comunicado.

As autoridades afegãs descartaram a possibilidade de vítimas civis, segundo informou a agência France-Presse.

O Governo afegão afirmou na quinta-feira que estava em contacto com os Estados Unidos e foi informado do lançamento em Nangarhar, no leste do país, de uma bomba GBU-43, encontrando-se a avaliar o resultado do bombardeamento.

O bombardeamento foi executado na quinta-feira às 19:32 locais (16:02 de Lisboa).


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

O Daesh tem razao; as baixas foram todas do Taliban que se encontravam no exterior; e os daesh estavam todos nos tuneis e ficaram soterrados pra estrume das arvores que vao ser plantadas na area; bem planeado!

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

O Daesh tem razao; as baixas foram todas do Taliban que se encontravam no exterior; e os daesh estavam todos nos tuneis e ficaram soterrados pra estrume das arvores que vao ser plantadas na area; bem planeado!

pub
pub
pub
pub