Finanças Públicas Défice está a melhorar 290 milhões de euros face a 2015

Défice está a melhorar 290 milhões de euros face a 2015

O défice até Setembro está a recuar 292 milhões de euros em comparação com o mesmo período do ano passado, refere o comunicado das Finanças sobre a execução orçamental. A melhoria resulta de um crescimento de 2,6% da receita, 0,6 pontos percentuais superior ao avanço da despesa.
Défice está a melhorar 290 milhões de euros face a 2015
Bruno Simão/Negócios
Nuno Aguiar 24 de Outubro de 2016 às 16:27
Nos primeiros nove meses do ano, o saldo das Administrações Públicas fixou-se nos 2.924 milhões de euros. O que significa que se observa uma melhoria de mais de mil milhões de euros face a Agosto, pode ler-se no comunicado, que cita dados ainda por divulgar da Direcção-Geral do Orçamento (DGO). Este valor representa 53,2% do défice previsto para a totalidade do ano, quando em Setembro de 2015 estava nos 67,7%.

O Ministério das Finanças escreve que a receita fiscal está agora a crescer 0,7% quando comparada com o período homólogo, apesar do crescimento de 908 milhões de euros dos reembolsos. As contribuições estão a avançar 3,8%, devido essencialmente à Segurança Social (mais 4,7%).

Do lado da despesa, esta rubrica continua a evoluir a um ritmo inferior aquele que o Governo tinha inscrito no Orçamento do Estado, "assegurando os bons resultados em duas prioridades fundamentais da actual política orçamental", sublinha o Governo. "Na Administração Central e Segurança Social, as despesas com a aquisição de bens e serviços caíram 1,2%, claramente abaixo do orçamentado, e as despesas com remunerações certas e permanentes cresceram 3,1%." Os gastos com subsídio de desemprego estão a cair 14,6%.

O comunicado refere ainda que, até Setembro, a dívida não financeira das Administrações Públicas está a cair 422 milhões de euro em relação ao ano passado.

A DGO deverá publicar nos próximos minutos a síntese de execução orçamental com os dados completos.


(Notícia actualizada às 17h10)




A sua opinião48
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Jorge Vieira Há 1 semana

E mesmo assim ainda têm de cortar no Investimento Público?

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Com a venda de pastilhas para azia a subir desta maneira vai ser um sucesso este orçamento e o próximo .

surpreso Há 1 semana

Em contabilidade Pública,atrasando pagamentos.Só Bruxelas nos pode garantir a verdade

Paulo Salta Há 1 semana

E os pagamentos congelados ?

Anónimo Há 1 semana

Ahahaahhaaahhhaahhh! Com papas e bolos se enganam os Parolos! Continuem a atirar areia que os Papalvos adoram! Eles comem tudo!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub