Américas Depois do Air Force One, Donald Trump ataca gastos com os F-35

Depois do Air Force One, Donald Trump ataca gastos com os F-35

Donald Trump volta a reportar as despesas do governo federal. Desta vez o alvo foi a empresa de equipamento aeroespacial Lockheed Martin. Em causa está o negócio de construção do novo modelo F-35.
Depois do Air Force One, Donald Trump ataca gastos com os F-35
Jonathan Ernst/Reuters
Negócios 12 de dezembro de 2016 às 15:31

"O programa F-35 e o seu custo estão fora do controlo. Milhares de milhões de dólares podem e serão poupados para compras militares (ou para outros fins) depois de 20 de Janeiro" – afirma o presidente eleito na sua conta do Twitter.

 

Os mercados responderam à afirmação de Trump, com as acções da Lockeed Martin a descerem 4,82% para os 247,03 dólares na Bolsa de Nova Iorque. Esta segunda-feira, 12 de Dezembro, atingiram uma queda máxima de 5,15% para os 246,18 dólares.

 

Na semana passada, Trump lançou críticas à Boeing por motivos semelhantes. No Twitter, o próximo presidente dos Estados Unidos pediu que se cancelasse de imediato o fabrico da nova frota Air Force One, dados os custos.

 

Segundo a Reuters, a Lockheed Martin fechou as negociações do seu nono contrato para a concepção dos aviões F-35, uma semana após as eleições presidenciais. De acordo com o Pentágono, o negócio está avaliado em mais de 6,1 mil milhões de dólares (5,8 mil milhões de euros).

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Elodie Há 1 dia

Enfim acabam com essa anedota de avião que já custou 1000x o que era suposto para um resultado mediocre. qualquer lata chinesa manda o -35 abaixo, se a chuva não manda primeiro. Vamos ver se ainal temos america mais uma decadas...

Zé Apolinário Há 1 dia

Surpresa enorme na Bola d'Ouro. Vai para Griezmann! Vem aí uma azia enorme para o Gaynaldo.

Mr.Tuga Há 1 dia

Este Sr ainda vai surpreender pela positiva...

Acho muito bem! O que os EUA gastam em armamento bélico é uma obscenidade!

pub