Finanças Públicas Descongelamento de carreiras será progressivo

Descongelamento de carreiras será progressivo

O governo iniciará o descongelamento das carreiras do Estado em 2018 e processo deve prologar-se até 2019. Negociações para OE arrancam no final de Agosto.
Descongelamento de carreiras será progressivo
Miguel Baltazar/Negócios
Rui Peres Jorge 28 de julho de 2017 às 09:16
O descongelamento das carreiras no Estado arrancará em 2018, mas deve prolongar-se até 2019, de forma a evitar um efeito orçamental excessivo. Este era já o plano revelado por Mário Centeno, e o Público escreve que essa é a orientação para as negociações sobre o Orçamento do Estado que começarão no final do mês de Agosto com PCP e Bloco de Esquerda.

As modalidades do gradualismo ainda não estão definidas e o diário avança duas hipóteses: ou avançar primeiro com os salários dos funcionários que estão há mais tempo sem aumentos; ou, em alternativa, avançar de forma gradual, mas abrangendo todos os funcionários. Excluída está a hipótese de uma reestruturação profunda das carreiras.

Este será um dos temas das negociações quanto à proposta de Orçamento do Estado para 2018 com o PCP e Bloco de Esquerda que começam no final do mês de Agosto, e têm nas alterações ao IRS outra dimensão fundamental. A integração de precários no Estado também marcará as negociações, avança ainda o jornal.



pub