Função Pública Desconvocação de greve dos inspectores do SEF é "um alívio para o país"

Desconvocação de greve dos inspectores do SEF é "um alívio para o país"

A ministra da Administração Interna disse hoje que a desconvocação da greve dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) é um "alívio para o país", após ter sido alcançado um consenso sobre reforço de meios humanos.
Desconvocação de greve dos inspectores do SEF é "um alívio para o país"
Bruno Simão/Negócios
Lusa 23 de agosto de 2017 às 22:41
Em declarações aos jornalistas no final de uma reunião que durou mais de três horas, Constança Urbano de Sousa afirmou que houve uma aproximação de posições, nomeadamente quanto à admissão de novos recursos humanos.

Entre outras informações, a ministra referiu que já foi autorizado pelo Ministério das Finanças a abertura de um novo concurso externo para mais 100 novos inspectores, estimando que no próximo ano exista uma "percentagem bastante elevada de reforço de recursos humanos".

"Este reforço implica um grande esforço orçamental", acrescentou Constança Urbano de Sousa, sem quantificar a verba envolvida.

À saída da reunião com a ministra, o presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF, Acácio Pereira, declarou que "este foi o acordo possível", mas que o "aproximar de posições" quanto ao reforço de meios humanos e de competências do SEF justificou o cancelamento da greve marcada para quinta e sexta-feira.

Acácio Pereira revelou que o sindicato pretendia que houvesse a entrada de 200 novos inspectores, tendo o ministro das Finanças assinado hoje um despacho que autoriza a abertura de concurso externo para 100 novos inspectores.

"Foi o acordo possível neste momento e tivemos em conta o interesse do país e da segurança nacional", argumentou.

Questionado sobre se o "esticar de corda" e o pré-aviso de greve ajudaram a acelerar e a desbloquear o processo reivindicativo, o dirigente sindical admitiu que sim, tanto mais que se tratava de um processo que estava parado "já há algum tempo" no Ministério das Finanças.

"Tudo está bem quando acaba em bem", concluiu Acácio Pereira.

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) informou que vai recrutar mais 100 inspectores para o SEF, que irão juntar-se aos 45 já recrutados durante este ano.

No global, segundo a informação divulgada pelo MAI, o quadro de pessoal do SEF fica com 235 novos inspectores, contando com 90 inspectores recrutados anteriormente.

O MAI deixou ainda a garantia de que vai continuar a trabalhar para "reforçar os recursos do SEF para o cumprimento das suas missões, nomeadamente o controlo de fronteiras, a documentação de estrangeiros e a investigação criminal".

No que diz respeito à portaria sobre as matérias de prevenção e piquete, o MAI esclareceu que, por razões legais, não pode ser aprovada agora, mas revela que o Governo vai propor à Assembleia da República o desbloqueamento da limitação legal no Orçamento de Estado para 2018.

"Em relação ao estatuto, o início das negociações terá lugar, nos termos da lei, a partir do final do próximo mês", acrescentou.

A greve dos inspectores do SEF iria afectar sobretudo locais de maior tráfego de passageiros, como os aeroportos de Lisboa, Porto e Faro.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Tereza economista Há 4 semanas

Tanta incompetência até mete dó senhora da bandalheira. Não temos ministra há tanto tempo.

pub