Zona Euro Desemprego em Espanha aumenta pelo quarto mês consecutivo

Desemprego em Espanha aumenta pelo quarto mês consecutivo

O número de desempregados registados aumentou em 24.841, em Novembro, para um total de 3.789.823. Ainda assim, em termos homólogos, foi o 38º mês consecutivo de descidas.
Desemprego em Espanha aumenta pelo quarto mês consecutivo
Bloomberg
Rita Faria 02 de Dezembro de 2016 às 10:32

O desemprego em Espanha aumentou, em Novembro, pelo quarto mês consecutivo, revela esta sexta-feira, 2 de Dezembro, o ministério do Emprego e Segurança Social.

No mês passado, o número de desempregados registados cresceu em 24.841 pessoas, para um total de 3.789.823.

Ainda que Novembro seja, tradicionalmente, um mês negativo para o mercado de trabalho, nos últimos três anos, os números haviam melhorado. Segundo o Expansión, em 2013, 2014 e 2015, o número de desempregados desceu em 2.475, 14.688 e 27.071, respectivamente.

No entanto, em relação a Novembro de 2015, o desemprego desceu 8,66% (menos 359.475 desempregados registados). Este é o 38º mês consecutivo de quedas homólogas no desemprego.

Ao mesmo tempo, caiu também o número de inscritos na Segurança Social. A descida foi de 0,18% face ao mês anterior, o que significa menos 32.832 pessoas.

Em termos sectoriais, a indústria e a construção foram os mais afectados, ao passo que na agricultura e nos serviços o emprego aumentou.

Os dados são revelados no dia em que o Conselho de Ministros deverá aprovar um aumento do salário mínimo de 52,4 euros por mês para 707,6 euros.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub