Conjuntura Desemprego na Alemanha recua para novo mínimo

Desemprego na Alemanha recua para novo mínimo

A queda do desemprego na Alemanha foi bastante superior à prevista pelos economistas. A taxa de desemprego está em mínimos desde a reunificação.
Desemprego na Alemanha recua para novo mínimo
Reuters
Sara Antunes 02 de Novembro de 2016 às 09:47
O número de desempregados na Alemanha diminuiu, em Outubro, 13 mil para um total de 2,662 milhões, anunciou esta quarta-feira, 2 de Novembro, o departamento do Trabalho, citado pelas agências de informação internacionais.
 
Os economistas consultados pela Reuters e pela Bloomberg estimavam uma redução de apenas mil desempregados.
 
Esta diminuição fez com que a taxa de desemprego descesse 0,1 pontos percentuais para 6,0%, o que corresponde ao nível mais baixo desde a reunificação da Alemanha, em 1990.
 
"Devido à recuperação de Outono, o desemprego diminuiu significativamente, o emprego aumento novamente e a procura por novos funcionários cresceu outra vez", afirmou Frank-Juergen Weise, responsável pelo departamento do Trabalho, citado pela Reuters.
 
O número de ofertas de trabalho também atingiu máximos históricos de 691 mil, o que aponta para que as empresas estejam a contratar mais.
 
Estes dados sugerem que a maior economia europeia continua em recuperação. Os economistas consultados pela Bloomberg prevêem que o produto interno bruto (PIB) da Alemanha tenha crescido 0,3% no terceiro trimestre, em cadeia, depois de um crescimento de 0,4% no trimestre anterior. Estes dados serão conhecidos no dia 15 de Novembro. 



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
jose Há 1 semana

o comentário do ministro Tuga sobre a pena de morte na Guiné equatorial, é claro que para a Esquerdalhada ignorante, o comentário do nosso MNE não é uma ingerência nos assuntos de um país soberano! ingerência só acontece se for o Schauble a falar de Portugal! kakakak, afinal eles são pretos, né?

Johnny Há 1 semana

Temos todos de emigrar para a Alemanha
lá é que estão as fabricas que fazem os produtos que nós compramos com o dinheiro
que o costa pede emprestado
Os boches são os grandes vencedores da comunidade europeia, fomos todos enganados

Anónimo Há 1 semana

Onde anda a Esquerda e o António Costa? Toca a comentar esta noticia! Agora já nao chamam naz ao ministro Alemao? A verdade sempre doeu muito aos esquerdistas! Assim como a realidade!

pub