Emprego Desemprego na UE e Zona Euro em mínimos de mais de sete anos

Desemprego na UE e Zona Euro em mínimos de mais de sete anos

A taxa de desemprego na Zona Euro fixou-se em 9,8% em Outubro, o que representa o valor mais baixo desde Julho de 2009. Também na União Europeia, a taxa de desemprego tocou em mínimos de 2009, mas neste caso de Fevereiro, ao atingir os 8,3%.
Desemprego na UE e Zona Euro em mínimos de mais de sete anos
Reuters
Ana Laranjeiro 01 de Dezembro de 2016 às 10:49

Em Outubro, a taxa de desemprego tanto na Zona Euro como na União Europeia atingiu o valor mais baixo em mais de sete anos. Os dados divulgados pelo Eurostat esta quinta-feira, 1 de Dezembro, revelam que a taxa de desemprego na Zona Euro situou-se nos 9,8% em Outubro – o valor mais baixo desde Julho de 2009. Este valor contrasta com a taxa de desemprego de 10,6% registada em Outubro de 2015 na área do euro. Em Setembro, o desemprego estava nos 9,9%.

No que diz respeito à União Europeia, a taxa de desemprego no último mês de Outubro fixou-se nos 8,3%, o que corresponde ao valor mais baixo desde Fevereiro de 2009. Em Outubro de 2015, a taxa de desemprego estava nos 9,1%, de acordo com os dados do Eurostat. Por conseguinte, é estimado que 20,448 milhões de cidadãos da União Europeia, dos quais 15,908 milhões são cidadãos da Zona Euro, estavam em situação de desemprego naquele mês. Face a Setembro, na União a 28 houve menos 190 mil pessoas desempregadas em Outubro.

Entre os estados-membros da União Europeia, a taxa de desemprego mais baixa foi registada na República Checa (3,8%) e na Alemanha (4,1%). Em sentido contrário, e ainda que os números sejam de Agosto, a Grécia foi o país que teve a taxa de desemprego mais elevada: 23,4%. A Espanha ocupa o segundo lugar da tabela do desemprego mais elevado, tendo registado uma taxa de desemprego de 19,2%.

Em Portugal, em Outubro, o desemprego estava nos 10,8%. Considerando a Grécia, Portugal regista a sexta taxa mais elevada da Zona Euro, mantendo a posição face a Setembro.

O gabinete europeu de estatística revela ainda que, quando comparado com Outubro de 2015, a taxa de desemprego recuou em 24 estados-membros da União Europeia este ano.




No que diz respeito ao desemprego jovem, a taxa de desemprego situou-se nos 18,4% na União Europeia e nos 20,7% na Zona Euro. O que significa que 4,169 milhões de jovens com menos de 25 anos estavam desempregados – 2,939 milhões da Zona Euro – em Outubro. Face ao mesmo período do ano passado, menos 350 mil jovens estavam em situação de desemprego – 171 mil dos quais da Zona Euro.

A Alemanha tem a taxa de desemprego jovem mais baixa (6,9%) e a Grécia tem a mais elevada (46,5% dados de Agosto), seguida pela Espanha (43,6%) e Itália (36,4%).

Em Portugal, a taxa de desemprego jovem fixou-se nos 28,9% em Outubro, o que significa que 105 mil jovens até aos 25 anos estavam sem trabalho, de acordo com o Eurostat. É a quarta mais elevada da Zona Euro. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

Oh Senhora Ana
Quem lhe ensinou a apresentar graficos?
Já reparou na escala vertical do seu grafico?
Prece-me que tem que voltar à escola...
Não leve a mal mas o rigor é uma coisa muito bonita...
gaspar

pub