Zona Euro Desemprego em Portugal abaixo da média do euro pela primeira vez em mais de 11 anos

Desemprego em Portugal abaixo da média do euro pela primeira vez em mais de 11 anos

A taxa de desemprego na região da moeda única desceu para 9,1%, em Junho, enquanto em Portugal caiu para 9%. Portugal não registava uma taxa mais baixa do que a média do euro desde Fevereiro de 2006.
Desemprego em Portugal abaixo da média do euro pela primeira vez em mais de 11 anos
Bloomberg
Rita Faria 31 de julho de 2017 às 10:12

A taxa de desemprego na Zona Euro fixou-se em 9,1% em Junho, o valor mais baixo desde Fevereiro de 2009. Este valor, divulgado esta segunda-feira, 31 de Julho, pelo Eurostat, compara com a taxa de desemprego de 9,2%, em Maio, e de 10,1% no mesmo mês do ano passado.

Em Portugal - e tal como o INE revelou na semana passada - a taxa de desemprego terá caído de 9,2%, em Maio, para 9% em Junho, o que significa que o país ficou abaixo da média dos parceiros do euro pela primeira vez em mais de 11 anos. É preciso recuar até Fevereiro de 2006 para encontrar um mês em que a taxa de desemprego em Portugal tenha sido inferior à média da região da moeda única (8,8% na Zona Euro e 8,6% em Portugal). 

Na União Europeia, a taxa de desemprego manteve-se em 7,7% em Junho, o mesmo valor registado em Maio, que é o mais baixo desde Dezembro de 2008. 

O gabinete estatístico da União Europeia estima que, em Junho, havia 18,725 milhões de pessoas sem trabalho na região, das quais 14,718 milhões na Zona Euro.

Comparando com o mês anterior, o número de pessoas desempregadas desceu em 183 mil na União Europeia e em 148 mil na região da moeda única.

Desemprego caiu em 27 dos 28 Estados-membros

Entre os 28 Estados-membros da União Europeia, as taxas de desemprego mais baixas em Junho foram registadas na República Checa (2,9%), Alemanha (3,8%) e Malta (4,1%) enquanto as mais altas verificaram-se na Grécia (21,7% em Abril) e Espanha (17,1%).

Comparando com o mesmo mês do ano passado, o desemprego caiu em todos os Estados-membros da União Europeia excepto a Estónia (os dados mais recentes mostram que o desemprego se fixou em 6,5% em Maio de 2016 e 6,9% em Maio de 2017).

As maiores quedas aconteceram em Espanha (de 19,9% para 17,1%) e na Croácia (de 13,3% para 10,6%). 


(Notícia actualizada às 10:54)