Emprego Desemprego nos EUA mantém-se em 4,1% mas criação de postos de trabalho desacelera

Desemprego nos EUA mantém-se em 4,1% mas criação de postos de trabalho desacelera

A taxa de desemprego na maior economia do mundo mantém-se estável há três meses consecutivos, no nível mais baixo desde 2000.
Desemprego nos EUA mantém-se em 4,1% mas criação de postos de trabalho desacelera
Bloomberg
Rita Faria 05 de janeiro de 2018 às 13:49

A taxa de desemprego nos Estados Unidos manteve-se, em Dezembro, no valor mais baixo desde 2000, enquanto a criação de postos de trabalho desacelerou e os salários aumentaram ligeiramente.

 

De acordo com os dados revelados esta sexta-feira, 5 de Janeiro, pelo Departamento norte-americano do Trabalho, a taxa de desemprego fixou-se em 4,1%, em Dezembro, pelo terceiro mês consecutivo, o que equivale ao nível mais baixo em quase 18 anos.

 

Já a criação de postos de trabalho foi de 148 mil, abaixo das estimativas dos economistas consultados pela Bloomberg, que antecipavam um total de 190 mil. No que respeita aos salários, o aumento foi de 2,5% face ao mesmo mês do ano anterior, depois do avanço de 2,4% observado em Novembro.

Os dados mostram que foram criados 30 mil empregos na construção, 25 mil na indústria e 91 mil nos serviços – um número penalizado pelo corte de 20.300 postos de trabalho no retalho, e que compara com os176 mil de Novembro.  


Segundo a Bloomberg, os ganhos em termos de empregos, ainda que inferiores ao esperado, elevam o total de 2017 para 2,06 milhões – abaixo do balanço de 2016 mas ligeiramente acima do antecipado pelos analistas no início da administração Trump.

 

A maior economia do mundo está, assim, próxima do pleno emprego – um dos objectivos da Reserva Federal norte-americana – pelo que os números deverão manter o banco central na sua trajectória de normalização dos juros no país. 

(Notícia actualizada às 13:58)




pub