Justiça Detido o presidente da Federação Espanhola de Futebol

Detido o presidente da Federação Espanhola de Futebol

As autoridades espanholas realizaram várias buscas esta manhã, tendo detido dezenas de responsáveis desportivos, entre os quais o presidente da Federação Espanhola de Futebol. Em causa estão suspeitas de corrupção e desvio de dinheiro público.
Detido o presidente da Federação Espanhola de Futebol
Reuters
Negócios 18 de julho de 2017 às 09:36

As autoridades espanholas realizaram esta terça-feira, 18 de Julho, várias buscas no âmbito de investigações anti-corrupção, tendo detido várias pessoas, segundo a imprensa espanhola, que não especifica o número de detidos, falando apenas de dezenas de responsáveis desportivos.

 

O responsável mais conhecido é o actual presidente da Federação Espanhola de Futebol, Ángel María Villar (na foto), que ocupa este cargo há 29 anos. Bem como o seu filho, Gorka Villar.

 

As buscas começaram nas primeiras horas da manhã e têm por base suspeitas de gestão desleal, falsificação de documentos, corrupção e apropriação indevida. O El Mundo diz que as suspeitas estão relacionadas com a organização de jogos internacionais.

 

Em Março, o El País tinha já noticiado que o alto responsável da Federação e a própria Federação estavam a ser investigados por prevaricação, apropriação indevida e desfalque de 1,2 milhões de euros de dinheiro público.

 

As buscas desta manhã terão sido realizadas na sede da Federação, em divisões regionais da Federação, em casas particulares, entre as quais de Ángel María Villar. Empresas geridas pelo seu filho também foram alvo de buscas.

 

O El País adianta que as primeiras informações apontam para troca de favores entre Villar e dirigentes das divisões regionais, tendo sido usado dinheiro da Federação.

 

Villar estava no comando da Federação há 29 anos, tendo em Maio renovado o seu mandato por mais quatro anos. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
ricardo Há 4 dias

Todos os meios devem ser dados á justiça para que ela funcione com justiça. A justiça é o principal pilar da democracia. Em Espanha como cá a justiça tem a obrigação de distinguir o bem do mal e aplicar penas a quem pratica o mal de maneira a dissuadir quem pense praticar esse mal.

pub
pub
pub
pub