Américas Dilma diz em Lisboa que sofreu golpe parlamentar com ingredientes misóginos

Dilma diz em Lisboa que sofreu golpe parlamentar com ingredientes misóginos

  A ex-Presidente do Brasil Dilma Rousseff disse hoje que sectores da sociedade brasileira aproveitaram a crise financeira para criar uma crise política e organizar um golpe parlamentar, com ingredientes misóginos, contra o seu Governo.   
Dilma diz em Lisboa que sofreu golpe parlamentar com ingredientes misóginos
Lusa 14 de março de 2017 às 14:30

"Eu diria que (a misoginia) foi um dos ingredientes, mas não o único, mas certamente um dos ingredientes. O meu processo de afastamento, na verdade, foi um golpe parlamentar", declarou hoje Dilma Rousseff durante uma conferência de imprensa na Fundação José Saramago, em Lisboa.

 

Dilma Rousseff foi afastada do Governo brasileiro pelo Senado a 31 de agosto de 2016, num processo bastante polémico, por irregularidades administrativas e fiscais.

 

De acordo com a antiga chefe de Estado e de Governo do Brasil, o seu processo de afastamento do poder "foi visivelmente manipulado", na medida em que não houve algum crime de responsabilidade durante o seu Governo.

 

Do ponto de vista de Dilma Rousseff, os argumentos utilizados para o seu afastamento poderiam ser considerados como "irregularidade administrativa", que poderiam merecer uma advertência, mas nunca o 'impeachment'.

 

Indicou ainda que as mesmas medidas governativas também foram utilizadas por governos brasileiros anteriores, sem maiores consequências.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Pena que ninguém pergunte à Dilma porque razão decidiu taxar as reformas dos portugueses que trabalharam e descontaram no Brasil, com um imposto de 25% sobre a reforma. Imposto este que é aplicado independentemente do valor da reforma. Uma vergonha Dona Dilma!

José Eduardo Garcia Há 2 semanas

Esta senhora não deveria continuar a expor-se em público de forma tão lastimável. Onde quer que vá, assassina a língua e agride violentamente a inteligência e o sentido comum de quem se disponha a ouvi-la. Paris, Sevilha e Genebra já experimentaram tal suplício. Amanhã será a vez de Lisboa.

Anónimo Há 2 semanas

Continuando... E ela tem toda a razão quando se refere ao golpe, pois foi o vice que elegeu-se com ela mesma, usando dinheiro sujo das Empreiteiras, que a golpeou, ou seja, foi briga interna de facções criminosas da política brasileira! O povo honesto quer ver ela e toda esta corja longe do Brasil.

Anónimo Há 2 semanas

Realmente engana-se o comentarista ao chamá-la de louca. Ela é uma corrupta, inescrupulosa, má intencionada e ignorante ex-presidentA do Brasil que ela deixou falido, com 13 milhões de desempregados.

ver mais comentários
pub