Américas Director de comunicação de Trump insulta outros dirigentes da Casa Branca em conversa com jornalista

Director de comunicação de Trump insulta outros dirigentes da Casa Branca em conversa com jornalista

"Vou eliminar toda a equipa de comunicação e começar do zero! Vou despedi-los todos", disse o novo director de comunicação da Casa Branca, Anthony Scaramucci, numa conversa com um jornalista que a tornou pública.
Director de comunicação de Trump insulta outros dirigentes da Casa Branca em conversa com jornalista
Lusa 28 de julho de 2017 às 07:53

O novo director de comunicação da Casa Branca, Anthony Scaramucci, atacou com uma extrema violência, incluindo linguagem grosseira, outros assessores do Presidente Donald Trump, informou na quinta-feira na The New Yorker.

 

Nomeado em 21 de Julho por Trump, este financeiro de Wall Street tem-se desmultiplicado em declarações polémicas e já prometeu grandes mudanças na comunicação do executivo dos EUA.

 

Um dos grandes objectivos é parar com as fugas de informação e as revelações sobre o governo de Trump, que fazem as delícias da imprensa.

 

Em texto publicado na noite de quinta-feira pela New Yorker, o correspondente desta publicação em Washington relata uma conversa telefónica que teve na véspera com Scaramucci, furioso com uma mensagem deste jornalista na rede social Twitter revelando um jantar entre Trump, a sua esposa, Melania, e dirigentes da cadeia televisiva Fox News.

 

"Quem vos disse isso?", perguntou Scaramucci. Perante a recusa do jornalista em revelar a sua fonte, o novo dirigente da comunicação da Casa Branca ameaçou: "Vou eliminar toda a equipa de comunicação e começar do zero! Vou despedi-los todos".

Ainda segundo este artigo, Scaramucci atacou depois, de forma particularmente grosseira, o secretário-geral da Casa Branca, Reince Priebus, um dirigente do Partido Republicano, que suspeita ser o organizador das fugas de informação: "Reince é um esquizofrénico paranóico, um paranóico".

 

Depois, com recurso a um vocabulário sexual extremamente grosseiro, Scaramucci atacou Steve Bannon, o muito polémico estratega da Casa Branca, próximo da extrema-direita, a quem acusou de ter a sua própria agenda: "Eu não sou Steve Bannon. Não procuro chupar o meu próprio pénis".

 

Perante a polémica provocada em Washington por tais declarações, Scaramucci procurou emendar a mão. Na rede social Twitter colocou a mensagem "Por vezes, exprimo-me com uma linguagem colorida. Vou abster-me de o fazer, mas não renunciar ao meu combate apaixonado pelo programa de @realDonaldTrump". Afirmou também que cometeu um erro ao confiar num jornalista, prometendo não o repetir.

 

Nascido em Long Island, no Estado de Nova Iorque, numa família de imigrantes italianos de classe média, diplomado por Harvard, com uma passagem pelo banco Goldman Sachs, responsável por fundos de investimento para clientes riquíssimos, Scaramucci é um grande contribuinte para o partido republicano. Em 2012, foi tesoureiro da campanha presidencial de Mitt Romney em 2012.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
MANU Há 3 semanas

Apesar de muita gente nao vai estar de acordo comigo, mas eu digo e e volto a dizer, que o Sr Trump è um grande homem.....E estou muito contente de Hillary nao tivesse ganho a eleicoes. Nao dormi en toda a noite no dia das eleicoes, e o final foi um fogo de artificio. As pessoas nao sabem...........

Mais um grunho Há 3 semanas

Só um grunho aceitaria ser liderado por uma besta como o Trump. Mas este parece-me que não vai sequer aquecer o lugar. Ficará o Trump sózinho com os filhos a gerir o país mais poderoso do mundo. Patético, mas foram os americanos que o escolheram.

manuelfaf Há 3 semanas

Notícias ao minuto: Scaramucci contrata equipa de comunicação do governo da Coreia do Norte.

pub
pub
pub
pub